Publicidade
Especiais
Especiais

Prêmio Fieam premia equipe do Centro Automotivo Platinado

Segundo o proprietário e principal mecânico da oficina, Luiz Carlos Setúbal, o projeto nasceu da dificuldade de atender a demanda dos donos de picapes 20/10/2012 às 12:24
Show 1
Um dos principais autores do projeto e proprietário do centro automotivo especializado em picapes também ganhou prêmio nacional de inovação
Felipe de Paula ---

Quando surge um problema, há quem enxergue uma dificuldade; e há quem veja um desafio. A equipe do Centro Automotivo Platinado (Av. Compensa, 415A, Compensa) é adepta da segunda opção. Foi debruçada sobre um desses problemas, durante noites a fio, que eles desenvolveram uma peça para o motor da picape Nissan Frontier comprovadamente mais durável e eficiente do que a própria peça original.

O trabalho lhes rendeu o troféu Prata no Prêmio de Qualidade Amazonas 2012/2013 da FIEAM (Federação da Indústria do Estado do Amazonas), entregue nesta sexta-feira (19), à noite no Diamond Center Convention, na Ponta Negra. Segundo o proprietário e principal mecânico da oficina, Luiz Carlos Setúbal, o projeto nasceu da dificuldade de atender a demanda dos donos de picapes daquele modelo.

“Os proprietários desses carros geralmente têm problema com essa peça, que fica no motor. Nós fazíamos a troca e, seis meses depois, ela voltava a quebrar. Para provar que o problema não era da manutenção nem do mau uso, como afirmava o fabricante, nós resolvemos estudar essa peça e desenvolvemos uma mais bem mais resistente e de menor custo”, diz ele, que já oferece o produto no mercado há cerca de seis anos e vende para vários estados do Brasil. “Além disso, aumentamos a garantia, que era de seis meses, para três anos”, acrescentou.

made in amazonas

Luiz Carlos conta que o projeto foi trabalho de uma equipe cinco pessoas, entre técnicos e torneiros mecânicos, além de um engenheiro mecânico, contratado posteriormente para revisar o trabalho dos técnicos e assinar o projeto. Segundo ele, a ideia foi desacreditada na própria indústria que fundiu os primeiros lotes da peça. “Eles diziam que nós íamos perder dinheiro”, afirma, lembrando que o projeto é genuinamente amazonense e teve apoio do Sebrae-Am e da Associação Empresarial Automotiva de Manaus (ASSEAM). O projeto levou ainda o prêmio nacional de MPE Brasil, para empresas de micro e pequeno porte, na categoria inovação.