Publicidade
Especiais
Especiais

Saiba como os bois Caprichoso e Garantido preparam as coreografias das galeras

Um dos momentos mais charmosos do Festival Folclórico de Parintins é a evolução das galeras, cujo item é o número 19 para avaliação dos jurados 26/06/2012 às 18:05
Show 1
Caprichoso e Garantido preparam coreografias para a evolução das galeras
Lorenna Serrão Parintins

Há 46 anos o Festival de Parintins encanta e atrai milhares de admiradores dos bumbás Caprichoso e Garantido, que durante três noites contam, na Arena do Bumbódromo, a história do maior Festival Folclórico do Norte do Brasil. Um dos momentos mais charmosos da festa é a evolução das galeras, cujo item é o de número 19 para a avaliação dos jurados. Durante a apresentação, artistas dos bois criam coreografias especificas para o público que interage com o apresentador.

Todos os detalhes são avaliados pelos jurados do evento, por isso, enquanto uma galera evolui a outra permanece em silêncio, com qualquer sinal de desrespeito até mesmo ocasionando a perda de pontos e, de alguma forma, influencia no resultado final.

No Garantido, três coreógrafos são responsáveis pela criação do que deve acontecer na arena. Eles ficam em uma espécie de tablado, posicionado em frente às arquibancadas. Outros dançarinos se juntam a galera para ajudar na hora da evolução. “Nós costumamos dizer que não assistimos ao Festival, pois passamos a maior parte do tempo de costas para a arena”, conta Rogério Cabral, coreógrafo do Garantido.

Ainda segundo o artista, a maioria das coreografias apresentadas pela galera são criadas durante o Festival. “Nós até pensamos e ensaiamos algumas coisas antes, mas na hora da evolução somos tomados pela emoção e novas ideias surgem; nós preferimos assim, pois fica mais natural e menos técnico, afinal, o que move a festa encarnada é a paixão”, comentou.

Este ano o Caprichoso resolveu inovar e montou uma coreografia para a galera que foi apresentada, além de Parintins, a mais quatro municípios: Manaus, Itacoatiara, Maués e Terra Santa.

“Mais de 500 pessoas de cidades vizinhas já sabem a coreografia que deve ser apresentada pela galera azul e branca no Bumbódromo, e isso vai facilitar a evolução e nos ajudará a sermos mais uma vez a galera nota 10 do Festival”, completou Babá Tupinambá, coordenador dos coreógrafos do Azul.