Publicidade
Especiais
Especiais

Toada do bumbá Caprichoso promete emocionar galera

A nação azulada pode esperar pela mesma reação nos três dias do festival, quando David ecoar o seu canto, que vem do corpo e da alma, na arena do Bumbódromo de Parintins 27/06/2012 às 16:27
Show 1
Homenagem ao levantador David Assayag é sensação no Festival
Artur César Parintins (AM)

O homem que faz o mundo se emocionar com sua voz, se emocionou. Na primeira vez que ouviu a toada “Sensibilidade”, uma homenagem dos compositores Adriano Aguiar e Geovane Bastos, o levantador do Boi Caprichoso, David Assayag, engasgou e não conseguiu segurar as lagrimas. A Nação Azulada pode esperar pela mesma reação nos três dias do festival, quando David ecoar o seu canto, que vem do corpo e da alma, na arena do Bumbódromo de Parintins.

A obra é uma das grandes sensações do festival este ano e promete entrar para a galeria de toadas antológicas dos bumbás. “Ela pegou uma força tremenda e acabou se transformando em toada de galera. Surpreendeu a todos, inclusive, o próprio homenageado”, destaca Adriano Aguiar. Depois de ouvir e gravar quase 100 toadas, David silenciou ao escutar “Sensibilidade” no estúdio. A expectativa tomou conta do local e todos esperaram pela reação do levantador, conta o compositor. “De início deu aquele nó na garganta. Senti que ela iria arrepiar a galera na arena, não só por ser uma homenagem a mim, mas ao Boi Bumbá Caprichoso”, revela David Assayag.

O levantador diz que se identificou com várias passagens da toada. “Tenho um estilo próprio e os compositores fazem trabalhos direcionados para mim , mas essa homenagem é especial”, destaca o dono da voz  que desperta a floresta, ultrapassa os ventos, rompendo horizontes e serras.          

Boas vindas

Adriano e Geovane também são os autores da toada de boas  vindas a David Assayag, “Sentimento Caprichoso”, no seu retorno ao Touro Negro, em 2010. “Ano passado, o levantador do boi contrário ganhou do David. Para ajudar a reverter isso, pensamos em uma toada para reforçar tudo o que ele representa para o Boi, para o Festival. Queríamos mostrar que ele é abençoado. David pode até não dançar na arena, mas emociona a todos com sua voz, seu verdadeiro dom”, afirma Geovane Bastos. Uma verdadeira força do rio Amazonas, livre, imponente, sereno. 

Adriano recorda que no começo, “Sensibilidade” chegou a sofrer alguma resistência dentro do Boi, por sua pegada mais lenta, mas hoje é uma unanimidade dentro do Bumbá. Com um olhar que vai muito além do querer, a obra dos compositores ganhou fácil os corações estrelados. “Nós tivemos uma visão estratégica ao compor essa toada. Ela vai explodir na arena”, promete. “O que guia David é a emoção. O olhar dele é a música. Na arena, os torcedores vão poder sentir o que ele sente”, afirma o compositor, completando que a galera vai poder homenagear “A Voz”, num momento especial da apresentação. Que a estrela brilhe sobre o David, eternizando as suas canções!