Publicidade
Especiais
Especiais

Torcedores de Parintins criticam emissora por divulgação fraca do festival

A reportagem de A CRÍTICA foi às ruas de Parintins perguntar se neste ano faltou uma maior divulgação do Festival Folclórico de Parintins, comparado com a edição de 2011 28/06/2012 às 12:30
Show 1
Qual é o seu boi?
Rafael Seixas Parintins (AM)

A reportagem de A CRÍTICA foi às ruas de Parintins perguntar se neste ano faltou uma maior divulgação do Festival Folclórico de Parintins, comparado com a edição de 2011. Os entrevistados, moradores do em torno do Curral Zeca Xibelão e da Cidade Garantido, em sua maioria acreditam que faltou uma exposição maior do evento, mas alguns discordam no assunto.

De acordo com Wendel Oliveira, 19, torcedor do Caprichoso, a divulgação está ótima tanto para o seu bumbá quanto para o Garantido. “Como torcedor, acredito que está melhor nesse ano. Não está faltando nada”, disse. Sua amiga, também fã do boi da Francesa e integrante do Corpo de Dança do Caprichoso (CDC), Gabriela Beltrão, 17, não concorda com Oliveira, pois, segundo ela, faltou explorar outros meios de divulgação como propagandas, flyers, outdoors, entre outros. Contudo, apesar do problema, o festival continua ficando mais conhecido.

O carpinteiro, Raimundo da Costa, 57, também concorda com Gabriela e ainda afirma que o festival deveria ser transmitido por outra emissora de televisão. A Bandeirantes é detentora dos direitos de transmissão, porém o contrato vence no final deste ano. “Esperava um pouco mais, porque a emissora responsável disse (ano passado) que iria melhorar. Por causa de algumas coisas que aconteceram, acho que outra TV deveria transmiti-lo”.

“Ano passado teve mais, começando desde o início do mês de junho. A cidade não está movimentada como ano passado”, relatou Bianca Leal, 17, estudante e torcedora do Caprichoso.

Cidade Garantido

Nas imediações da Cidade Garantido, os moradores – em suma – concordam que faltou iniciativas mais eficazes de divulgação. “Costumo ir para São Paulo e, às vezes, o pessoal pergunta onde fica Parintins e essa festa. Lá pensam que Parintins é um município pequeno”, contou Dlon Gomes da Silva, 40, comerciante que torce para o boi do coração. “O Festival Folclórico de Parintins é conhecido no mundo todo. E os carnavais de São Paulo e do Rio de Janeiro têm um bom movimento, graças ao trabalho dos artistas parintinenses. O primeiro a ir até o Rio foi Jair Mendes, que foi do Garantido e hoje está no Caprichoso. (...) Estamos na porta e não escutamos o barulho desse festival”. 

Para Reginaldo Chaves, 48, comerciante e apreciador do Garantido, a divulgação é a mesma de anos anteriores. “Para mim tudo está normal”. Já Nathália Ferreira, 14, estudante, afirma que o Festival de Parintins pode não ter tanta exposição, porém o evento não perdeu sua importância, pois continua trazendo pessoas de outras cidades e países para conhecer a cultura do povo de Parintins.

Mudança urgente

Representantes dos bois apresentaram suas opiniões sobre o assunto. Segundo a assessoria do Caprichoso, os bumbás fazem sua parte na divulgação, enviando seus projetos e pautas para alimentar a imprensa. “Como o festival é do município, ele podia investir mais em mídias. O cartaz do festival poderia ser feito bem antes para divulgá-lo. Vejo isso como uma falha. São três pontos importantes: o Caprichoso, o Garantido e a prefeitura juntos”, disse a assessoria. “Quando lançamos nosso tema em janeiro, já não deixamos de divulgar nossa programação à imprensa. Se o cartaz fosse feito antes, iríamos conseguir divulgar mais o festival. E, caso tivesse um pouco mais de investimentos, haveria um aumento de público e até de patrocinadores”, complementou.

O garantido, por meio de Rivaldo Pereira, presidente do Movimento Amigos do Garantido (MAG), disse que o jornal A CRÍTICA sempre deu apoio ao Festival Folclórico de Parintins, não deixando de fazer sua parte. “Alguns meios de comunicação deixaram a desejar. Quando a Bandeirantes assumiu a transmissão, teve algumas coisas boas, mas perdemos outras. Os itens dos bumbás não aparecem na transmissão. Acho que a divulgação deu uma quebradinha em relação aos anos anteriores”. Vale lembrar que o site “Na Telinha”, do portal UOL, noticiou em maio, que – devido ao fim do contrato neste ano – a Band pode deixar de transmitir o Festival Folclórico de Parintins em 2013. A matéria informou, ainda, que a RedeTV! e a Record já teriam demonstrado interesse em contar com o evento na sua grade de programação do próximo ano.