Publicidade
Especiais
Especiais

Trânsito, transporte, saúde e segurança mobilizam os internautas em debate

Quatro temas ganham destque em debate promovido por A CRÍTICA 22/04/2012 às 11:55
Show 1
Foto enviada pelo internauta Thales Loureiro mostra o desrespeito ao pedestre cometido por um dono de carro que estacionou na calçada em plena rua do Centro
Florêncio Mesquita ---

 O debate proposto por A CRÍTICA aos internautas da rede social Facebook mobilizou as atenções em torno de quatro temas principais: trânsito, transporte, saúde e segurança pública. Os outros oito temas também foram bastante discutidos na rede, onde as pessoas também incluíram outros problemas e sugestões. Durante quatro dias a população pôde participar e estender as discussões nas redes sociais, além de mandar e-mails para o próprio jornal e deixar comentários no portal acritica.com que cobriu o debate com publicações em tempo real. Foram discutidos 12 temas: Centro; Trânsito; Transporte Coletivo; Emprego e Renda; Arquitetura/Urbanismo; Segurança Pública; Água; Qualidade de vida e Educação e Saúde.

Embora o debate presencial tenha encerrado com os convidados na terça-feira, nas redes sociais as discussões deram origem a centenas de comentários com opiniões de quem conhece a cidade, vive e sente de perto os problemas do cotidiano e que precisam de solução do poder público. O portal acrítica.com criou um grupo específico para o amplo debate de soluções no Facebook que em pouco tempo já estava com mais de 1.790 membros. Por meio do grupo "Debate A CRÍTICA de Manaus" a população expôs pensamentos, problemas que ocorrem ao alcance do poder público, inclusive postando fotos, o que ampliou o número de temas discutidos. Os assuntos mais polêmicos e discutidos foram? Água, Segurança Pública e Saúde, Transporte e Centro.

Os três primeiros são os mesmos apontados como os mais críticos pela população na pesquisa encomendada pela rede RCC à Action Pesquisas de Mercado. E não foi só nas redes sociais que a população se manifestou sobre o debate. Nas ruas da cidade os temas também estavam na pauta do dia do cidadão. Para o pedreiro, Raimundo Nonato Moura, 53, a iniciativa do jornal em apresentar sugestões para melhoria da cidade é louvável. Ele também aproveita para dar sua contribuição. “Falta água, mas na torneira e não no rio. Sem água ninguém vive. Mas os empresários vivem o dinheiro da conta que chega todo mês”, frisou. Já para a doméstica Alcineide da Silva Coelho, 36, o transporte é um problema que não dá mais para suportar. “Colocaram ônibus novos, mas não mudou nada. A espera na parada e a lotação nos ônibus continuam os mesmos. Onde está a melhoria?”, questiona.