Publicidade
Especiais
Especiais

Trio de cantores do Garantido vem se destacando nos ensaios

A diversidade cultural da Ilha Tupinambarana é tão intensa e fervente que brotam talentos, principalmente musicais, de todos os cantos de Parintins 27/06/2012 às 19:47
Show 1
Trio de cantores do Garantido vem se destacando nos ensaios do bumbá em Parintins
Paulo André Nunes Parintins (AM)

A diversidade cultural da Ilha Tupinambarana é tão intensa e fervente que brotam talentos, principalmente musicais, de todos os cantos de Parintins. Deixando de fora os levantadores, apresentadores e amos dos bois, alguns músicos ainda anônimos para o público vêm despertando cada vez mais atenção.

Três deles em especial: Gilson Matos, Rafael Júnior e Alexandre Victor, que são conhecidos curiosamente como “Os Três Tenores”, em alusão a Plácido Domingo, José Carreras e Luciano Pavarotti, que, juntos, encantaram o público com shows na década de 90.

Não é por acaso, pois o vozeirão do trio dos “primos amazonenses” realmente é de impressionar. Nestes ensaios que antecedem o 47º Festival de Parintins, eles se revezam no palco com ou sem a Batucada encarnada, mas com muita vontade de vencer na vida por meio da música.

O músico Gilson Matos não está pra brincadeira. Em caso de qualquer eventualidade com o levantador de toadas oficial do Garantido,  Sebastião Júnior, é ele quem assumirá a função. Diferente do Boi Caprichoso, o Vermelho  tem “reservas” para cada um dos seus itens oficiais.

“É claro que não queremos que nada de mau aconteça com o nosso levantador. E se Deus quiser nada vai ocorrer. Mas, se o boi precisar, estaremos a postos”, conta Matos, ex-integrante da banda “Alma Tribal”.

No currículo artístico ele tem apresentações na capital Manaus e, também, em São Paulo, Brasília e Minas Gerais. Em outros Estados, ele se apresenta em convenções principalmente universitárias.

Gostaram

Quando há eventos, na capital Manaus, alusivos aos bois, é quase certo que o músico Rafael Júnior estará presente. Um dos seus eventos preferidos é o Carnaboi, o “Boi fora de época” que é realizado pela Secretaria de Estado da Cultura (SEC), anualmente, no Centro de Convenções (Sambódromo) e que reúne cerca de 200 mil pessoas na segunda e Terça Gordas de Carnaval. Outro evento é o Boi Manaus, sempre em outubro, durante as comemorações do aniversário da cidade. Rafael Júnior já foi sexto colocado no Festival de Toadas realizado em Manaus em 2010. E seu próximo passo na carreira, como conta o próprio, “é gravar um CD brevemente”.  

Povo aplaude

O público amazonense que acompanha os ensaios do Garantido vêm gostando do que ouve com os Três Tenores. “Eles são bons e ‘seguram’ a onda quando o Sebastião Júnior não está no palco”, disse a parintinense Sandra Arcângelo, após um rápido dois pra lá, dois pra cá.

Músico é ‘polivalente do bumbá’

Você vive reclamando que não tem tempo para as suas atividades diárias? Então, leia atentamente esse texto sobre o terceiro “tenor” de Parintins. É a polivalência a palavra-chave do cantor Alexandre Victor. Dono de um vozeirão estridente, o “tenor  vermelho” não se restringe apenas às toadas de boi na Baixa do São José.

Natural do Município de Maués, quando ele não está no palco da Cidade Garantido cantando as toadas, se divide nas apresentações em grupos de forró. Noutra frente, “ataca” como baterista em shows. Quer mais? Alexandre também já foi intérprete da escola de samba Império Verde e Rosa, de Maués.  Em 2001, ele foi ritmista de caixinha na Batucada, onde começou a dar os primeiros passos da polivalência musical.

Rádio

E ele não pára por aí. Em Maués, ele também é radialista da Rádio Independência, onde passou após ser aprovado em um teste com outros candidatos à vaga. No total, são dez anos de apresentações que o levaram a ganhar  a confiança da diretoria do boi vermelho e branco. E cada vez mais a simpatia do público.

“Quero evoluir cada vez mais na minha carreira. É um prazer cantar com a Batucada, sempre”, fala ele, após mais de uma hora de apresentação no palco da Cidade Garantido.

Ah! E a voz? Fica intacta após os shows. A exemplo do “tenor” Rafael Júnior, Alexandre Victor também já planeja a próxima temporada na capital. “Estarei no próximo ano em Manaus cantando no Carnaboi. Já estou me preparando”, explica o cantor. Alguém duvida da capacidade desse artista?