Publicidade
Manaus347
Especiais

Confira as dicas de condução que evitam prejuízos em dias de chuva

Alguns detalhes na direção como avançar com cuidado, sem trocar a marcha, de preferência de primeira, previne riscos de acidentes nos dias chuvosos do AM 05/01/2013 às 10:53
Show 1
Passar em alta velocidade pode causar dano ao carro, como água no motor, e à visibilidade de outros motoristas.
Felipe de Paula ---

Nessa época do ano, as chuvas começam a atormentar o trânsito manauara, principalmente em função dos alagamentos. Mas se você conhecer bem a pista e a água não estiver passando do assoalho do carro, a dica é avançar com cuidado, sem trocar a marcha, de preferência de primeira, e em baixa velocidade.

É o que diz o mecânico automotivo Geraldo Pereira, que tem mais de 40 anos de experiência. Segundo ele, a troca de marcha ao passar por uma área alagada pode queimar o sistema de

Embreagem

“O conjunto de embreagem liga a potência do motor ao câmbio, então se entra água, a caixa de marcha perde aderência”, explica. A esse ato de perder aderência também é usado o termo “patinar”.

Velocidade

Outra dica para passar por áreas alagadas é diminuir a velocidade. . “É arriscado o motor aspirar água para dentro, o que chamamos calço hidráulico”, diz ele. O carro para na hora.

Nesse caso, o ele explica que o ideal é, se possível, primeiramente tentar tirar o veículo da região alagada. Depois, deve-se ligar o motor e esperar o sistema de embreagem aquecer. Passados alguns minutos, o sistema de embreagem finalmente aquece, a ponto de secar a caixa de embreagem. O carro, portanto, pode voltar  a andar perfeitamente.

Preso no chão

Pneus, suspensão e amortecedores. Eis os componentes cujo bom estado é imprescindível para um melhor nível de segurança sua e de sua família. “Esses três é que dão aderência do carro ao solo. Em época de chuva tem que verificar isso”, diz Geraldo Pereira.

A vida útil dos pneus é em média de três anos, mas sujeita a grandes variações. “Depende do uso. É por isso que em uma corrida de Fórmula 1, às vezes é preciso trocar um pneu ‘novinho’ que já está gasto”, diz ele.

Já quanto à suspensão e aos amortecedores, sua vida útil pode ser verificada na revisão do veículo, que deve ser feita a cada 15 mil quilômetros rodados.

Condução responsável

O período de chuvas também é vilão das laterias, mas além do prejuízo material, o dano físico pode ser irreparável. Por isso, a atenção tem que ser redobrada: freiadas bruscas, freio nas curvas, carro em ponto morto... tudo isso está condenadas. “Ponto morto é perigoso. Até numa ladeira, a marcha que se usa pra subir é a mesma que usa pra descer”, acrescenta Geraldo, lembrando que as pistas molhadas são causadoras de acidentes nesta época do ano.