Publicidade
Carnaval
Especiais

Quer vencer o Peladão Brahma 2015? o Zé te ensina!

Oito títulos do Peladão nas costas não é coisa para qualquer um ostentar 09/10/2015 às 13:19
Show 1
As meninas do Garotas de Petrópolis apostam na experiência do técnico Zé Ivaldo para avançar cada vez mais no maior campeonato de peladas do mundo, na categoria Feminino
EQUIPE PELADÃO 2015 ---

As meninas do Garotas de Petrópolis apostam na experiência do técnico Zé Ivaldo para avançar cada vez mais no maior campeonato de peladas do mundo, na categoria Feminino. Tudo porque o comandante tem nada mais, nada menos que oito títulos conquistados no Peladão, em mais de 30 anos de carreira, sendo sete deles como jogador e o mais recente, como treinador, foi conquistado ano passado pelo AJ Master.

Trabalhando como alimentador de linha numa empresa do Distrito Industrial, ele administra seu tempo entre a profissão, cuidar dos filhos, além de comandar dois times: o Garotas de Petrópolis pelo Peladão e outro clube masculino num campeonato na Compensa, Zona Oeste.

“As meninas jogam bem, são obedientes taticamente e têm união. Gostei muito, tive propostas de dois times grandes do Peladão, mas resolvi ficar”, confessou o treinador. Com 55 anos, ele participa do Peladão há 38. No passado, com apenas 17 anos de idade, ele guardou no currículo as conquistas pelo Zaire, Tuna Luso Arsenal, Arsenal Master e AJ Master.

Zé Ivaldo faz parte de uma época, no início dos anos 80, quando o Peladão estava cheio de craques e lembra com saudosismo desse período. “Eu estava começando e estava acabando a fase do Arranca Toco e Estalo (Santa Luzia), celeiro de bons jogadores. Eu fui craque do campeonato em 1983 quando decidimos o campeonato contra o Estalo”, conta, ao acrescentar que quer passar sua experiência para as meninas do Garotas de Petrópolis.

O coordenador técnico da equipe, Agno Santos, explica que o esforço e força de vontade são grandes que no elenco tem jogadoras que moram na comunidade Unidos da 26, no km 26 da rodovia Manuel Urbano e outras no km 30. Elas vêm a Manaus toda semana para treinar, às 20h, e para as partidas do campeonato. Agno destaca que o time foi fundado há três anos por sua esposa, Mirian dos Santos e as amigas Nilce e dona Vanda, que sempre gostaram de futebol e por isso tinham que jogar em outros times. A partir daí surgiu a ideia de formar um time e, com um técnico desse porte, levantar o primeiro troféu.

Se deixar, ela avança

A camisa 111 do Garota de Petrópolis, Eliety Souza, a “Ety”, é uma das atleta que se dedica ao máximo visando o título do campeonato. O número da camisa tem um significado importante para ela: “É 111 porque eu queria a 11, mas ela já tem dona”, disse a jogadora que defende a zaga com unhas e dentes, mas sempre que possível dá um jeito de avançar no ataque. “Vou só quando o técnico autoriza”, disse. Na primeira partida do Garotas de Petrópolis semana passada, Ety marcou os dois gols do time na vitória diante do Acec. A zagueira conta que joga futebol desde os 8 anos e apesar de não ter o apoio da família, não pensa em desistir do esporte, mesmo que tenha que ir do Braga Mendes, Zona Norte, para treinar no Suplanzão, no Petrópolis, Zona Sul. “Meu sonho era estar mais longe, num time grande, mas nunca tive oportunidade, finalizou”.

Sabe tudo de bola

Outra jogadora que quer deixar sua marca no time é a meio de campo Bárbara Soares, 23. Determinada, a boleira destaca que já provou o gosto de ser campeã ano passado, ao levantar o troféu do título Feminino do Peladão pelo Manaus Moderna.

Ela conta que há três anos disputa Peladão e neste ano fez sua estreia pelo Garotas de Petrópolis. Industriária, ela até pensou em desistir do futebol por conta do cansaço do serviço e a rotina de treinos, mas a paixão pelo futebol falou mais alto e neste ano ela busca mais um título para a carreira.

“Espero bastante união, garra e que possamos chegar à final, claro, ganhando o título”, enfatizou a atleta, que mora no São Francisco e joga futebol desde os 10 anos. No Peladão, será a terceira participação dela. 

Quadro de títulos

Zaire (1983) - Peladão

Tuna Luso (1984) – Peladão

Arsenal (1987 e 1988) – Peladão

Arsenal Master (1994 e 1996) – Peladão

Arsenal (2010) – Master

AJ Master (2014) – Peladão