Publicidade
Carnaval
Especiais

Símbolo do Carnaval, Mirella Andrade troca de escola de samba e vira Musa da Vitória Régia

 Há 18 anos na A Grande Família, e conhecida no Carnaval por desfilar com o corpo pintado, ela vai mostrar toda a sua beleza na verde e rosa 19/01/2016 às 10:47
Show 1
Mirella trocou a A Grande Família pela Vitória Régia
Paulo André Nunes Manaus,AM

Quando ela entra em cena na avenida, é aquele frisson: holofotes, flashes e câmeras, todos se voltam para ela, como que paralisados com seu gingado e o corpo que parece esculpido e desenhado por um artista. E é. Um dos maiores símbolos do Carnaval amazonense de todos os tempos, a estonteante destaque Mirella Andrade se prepara para alçar novos voos na avenida. Ela, que até ano passado desfilava pela escola de samba A Grande Família, onde ficou por 18 anos, vai defender a partir deste ano a Vitória Régia, como Musa de Bateria.

Só uma coisa não vai mudar: a beldade virá novamente com o belo corpo pintado, como sempre foi feito, pelo artista plástico Cláudio Andrade, seu marido.
A mudança de agremiação veio após um convite de diretores da Vitória Régia e, também, pelo fato da A Grande Família ter decidido realizar um concurso para eleger a Rainha de Bateria e extinguir postos como musa e madrinha. Em 18 anos na vermelho e branco ela foi rainha, musa e madrinha da escola.

Início

O início no mundo do samba ocorreu a partir de um convite de uma das amigas de Mirella, Diane Novaes, que desfilava pela, acreditem, Vitória Régia. “Eu agradeço a minha amiga Diane Novaes, que era da Vitória Régia e que me convidou para o Carnaval. A partir daí começou uma história muito bonita no Carnaval”, frisa a destaque.

“Houve uma reunião na escola A Grande Família onde todas as garotas sairiam da bateria e elegeriam apenas uma rainha. Nessa época recebi convite do meu amigo André Ricardo, que é da diretoria, e do presidente da escola, Ivan Martins, e aceitei porque mulher sempre quer estar ali, em destaque, em foco  no Carnaval. Recebi a faixa de musa da bateria e estou adorando”, explicou ela, rebatendo qualquer tipo de mágoa com a antiga escola de samba.

“Não houve briga mas é claro que com algumas pessoas você têm mais afinidade que com outras. Mas tenho muitos amigos na escola e carinho por todos de lá”, salienta ela.

A inspiração para sair há quase 20 anos no Carnaval com o corpo pintado veio da modelo Valéria Valenssa, a “Globeleza”, que durante muitos anos habitou no imaginário popular de milhões de brasileiros.


Marido é quem faz as pinturas em Mirella. Evandro Seixas

“Há 18 anos o Cláudio era meu namorado, e eu fiz a proposta dele pintar meu corpo para o desfile de A Grande Família. Ele nunca  havia feito pintura corporal. A inspiração maior foi a Valéria Valenssa, a Globeleza, mulher do designer Hans Donner, que nos visitou aqui em 2001”, conta Mirella, que passa por uma sessão de 12 horas de pintura pelas mãos habilidosas do amado.

Segredos

O segredo é a alma do negócio na avenida, fala Mirella. “Eu jamais falo qual vai ser a pintura. Nem mesmo a gente sabe qual será o resultado final. É claro que fazemos um esboço, mas até nós ficamos impressionados”, conta ela, que é artista plástica, fotógrafa e repórter do programa “Em Circuito”, da Rede TV, junto com a transexual Brenda Lamask e o jornalista André Ricardo (que apresenta o Central da Folia, aos sábados, na TV A Critica).