Publicidade
Esportes
Craque

534 canditadas em busca do título de Rainha do Peladão

De Manaus, o Peladão se espalhou para o interior do Amazonas e ganhou o mundo através de documentários feito pelas emissoras e produtoras de vários países 30/09/2012 às 19:32
Show 1
Jessica Sepatine, ladeadas pelas canditadas Rayana Nayra e Tatiane Reis
Carlos Eduardo Souza Manaus (AM)

Na noite de sábado os admiradores do peladão puderam ver como vai ser a competição desse ano. O local escolhido foi o balneário do Ponta Negra. 534 candidatas à rainha representaram seus respectivos times e o objetivo era uma só: ser Rainha do Peladão. Uma caminhada nada fácil, porque somente na primeira fase mais de 434 candidatas ficam pelo caminho e apenas 100 terão a oportunidade de disputar o título e um prêmio – carro zero quilômetro.

Mas como mulher bonita, futebol e música sempre caminharam juntos, a abertura do Peladão 40 anos teve um show da cantora Preta Gil. O ritmo baiano da cantora animou a platéia que, desde cedo, compareceu ao anfiteatro para guardar um lugar. Identificada com o público amazonense, a cantora elogiou a cidade de a iniciativa da Rede Calderaro de Comunicação (RCC). “Manaus é tão bom que, cada brasileiro deveria ter a oportunidade de visitar a cidade pelo menos uma vez na vida”, disse a cantora.

Na próxima sexta-feira as 100 candidatas escolhidas no sábado vão começar uma batalha para entrar no reality show da TV Acritica, que terá apenas 12 candidatas e irá ao ar na segunda quinzena de novembro. No primeiro fim de semana após as eleições a bola começa a rolar, com jogos inclusive, transmitidos pela TV Acritica os domingos pela manhã.

Ser uma Rainha do Peladão não é uma tarefa fácil. A primeira tarefa é passar da primeira fase e deixar pelo menos 400 concorrentes para trás. Rayana Nayra dos Santos, de 19 anos, candidata representando o Karolaine Unidos do Alvorada foi finalista no ano passado e volta com força total para tentar o título. A estudante de arquivologia da Ufam diz que a tarefa não é fácil, pois, conforme vai afunilando, a competição fica cada vez mais complicada. Rayana diz que tem de perder horas na academia para deixar o corpo cada vez melhor e tem de cuidar da alimentação. “Não é uma tarefa fácil. São muitas mulheres bonitas concorrendo. Então tenho de me cuidar. Quero chegar à final e ganhar porque preciso desse prêmio”, disse Rayana.

Caso vença o concurso, Rayana já tem um destino para a premiação. Segundo ela, o carro seria vendido para comprar um semi novo. A diferença seria aplicada em uma viagem para um intercâmbio. “Preciso estudar e não preciso d um carro zero. Um semi novo me ajudaria e eu poderia estudar um pouco fora. Esse é meu sonho”, afirmou.

Se para Rayana a tarefa é difícil, para Tatiane Reis Bentes, a responsabilidade é ainda maior. Isso porque o time que ela representa é o último campeão do peladão – Unidos da Ilha da Manaus Moderna. Aos 20 anos e dona de uma beleza inconfundível, Tatiana já arrumou inclusive casamento quando se candidatou pela primeira vez em 2008. Aos 20 anos, ela se senta madura e em condições de conquistar o título de Rainha do Peladão. “O Peladão me abriu portas e tive oportunidade de trabalhar em duas agências de modelo de Manaus. O título é consequência de um trabalho. Estou pronta e quero chegar entre as 12 e participar do reality show. Mas quero muito o título”, disse a candidata.

Luana Carvalho tem 19 anos e representa um dos times mais tradicionais do Parque 10, o Lanche do Jacaré. Para a futura enfermeira, a competição pode parecer fácil, mas quando se trata de beleza, tem de fazer de tudo para agradar os jurados e chegar à final. “São muitas mulheres bonitas e não é fácil. Vou me esforçar o máximo para agradar e chegar até a final. Quem sabe eu não esteja entre as 12 que vão participar do reality show”, comentou.