Publicidade
Esportes
SUBINDO A SERRA

9º Desafio Internacional de Tepequém acontece neste fim de semana, em Roraima

Desafio exige superação dos atletas, que precisam subir a Serra de Tepequém, com inclinação de até 28% 05/05/2017 às 19:46 - Atualizado em 05/05/2017 às 20:06
Show 10009808 774318839247874 1893924784 n
140 atletas irão participar do Desafio de Tepequém, que premiará os campeões com R$ 7.500 em prêmios. (Foto: divulgação)
Jéssica Santos Manaus (AM)

Quinze ciclistas amazonenses terão um grande desafio neste final de semana, 6 e 7 de maio, em Roraima. Subir até o topo a Serra do Tepequém, que fica a 1.110 metros de altitude, com inclinação média de 15% e máxima de 28%, cumprindo um percurso de 100 km. Trata-se do 9º Desafio Internacional do Tepequém - uma competição de ciclismo de estrada temida pelos seus últimos 5 km de uma duríssima subida que, por sua inclinação, faz da prova uma das mais difíceis do ciclismo mundial.

No sábado, 6, os atletas de elite e sub-23 competem a prova de 100 km e, no domingo, 7, as categorias Máster, Júnior e Feminino competem a prova de 54 km, ambas com chegada no alto da serra. A competição é válida pelo calendário da Confederação brasileira de ciclismo, e conta pontos para o ranking nacional da modalidade.

Atletas do norte do país e até da Venezuela sempre marcam presença no Desafio da Serra de Tepequém. (Foto: ciclophotorr)

“Mais de 140 ciclistas estão inscritos, e eles vêm dos Estados do Amazonas, Pará, Roraima e, também da Venezuela. As novidades deste ano é que aumentamos a premiação, vamos distribuir R$ 7.500 reais entre as categorias, e também teremos dois árbitros que atuaram nas olimpíadas e um árbitro venezuelano atuando na competição”, afirma o organizador do evento, Aquiles Prado.

Para encarar sem medo a subida da Serra do Tepequém, atletas da equipe Manaus Esporte Clube viajam nesta sexta, 5, para Roraima. Alailton Pinto, o Buba, 39, é um dos principais ciclistas do Amazonas, e já venceu duas vezes a competição na Elite, três vezes na categoria Máster, mas conta que este ano vai precisar se superar em Tepequém.

Alailton Pinto, o Buba, é experiente nas provas na Serra de Tepequém, mas afirma que este ano será mais difícil para ele. (Foto: ciclofotorr)

“Este ano, tem sido difícil conciliar o treino com o trabalho, choveu muito, e eu treinei muito pouco. Estamos indo para o Desafio com a equipe reduzida, apenas quatro ciclistas, um da Elite, dois da categoria Máster e um da Júnior, mas vamos cada um na sua categoria tentar brigar por medalhas,  vamos participar dos dois dias de prova, no meu caso, correr na categoria máster e também na Elite, fazer a prova como preparação para a Volta de Boa Vista, em que a prova da serra de Tepequém é decisiva”, conta Buba.

Jefferson está confiante para a competição deste fim de semana. (Foto: divulgação)

Jefferson Pereira, 33, participou da competição em 2014 e 2015, e conquistou um segundo e um terceiro lugar, na categoria Máster (30-34). Este ano ele espera obter um resultado ainda melhor. “Venho com uma preparação de cinco meses para a prova, apesar de não ser uma prova de minha especialidade (montanha), vou com o intuito de obter a vitória na minha categoria”, disse ele.

A temida serra do Tepequém

Na subida da serra, muitos atletas não conseguem pedalar até o final dela, e acabam descendo e empurrando a bike. Mas Buba afirma que não há segredo para subir bem a Serra do Tepequém. “O segredo é preparação, uma preparação específica para subidas”, conta ele.

Matheus mantém o foco e procura não se pensar nas dificuldades da competição. (Foto: divulgação)

O atleta Matheus Guilherme, 18, vai competir o Desafio de Tepequém pela terceira vez este ano, pela categoria júnior. “É meu último ano nessa categoria, e espero ficar entre os três primeiros colocados, chegar ao meu limite para tentar a vitória”, afirma. Matheus revela como faz para encarar a subida da serra. “Me guardo bem durante a prova dentro do pelotão, para ter um bom desempenho na serra. Quando chega na subida, o que mais penso é em não descer da bike, mantendo também o foco no meu objetivo”, destacou o atleta.