Publicidade
Esportes
Craque

Aderbal Lana: ‘Campos ruins prejudicam futebol no Amazonas’

Técnico do Princesa do Solimões disse que o gramado e a lama do estádio Gilbertão, em Manacapuru, prejudicaram totalmente a partida contra o Penarol 01/03/2012 às 08:37
Show 1
Técnico Aderbal Lana durante jogo entre Princesa e Penarol
Lorenna Serrão Manaus

Aderbal Lana, técnico do Princesa do Solimões que empatou em 1 a 1 com o bicampeão Penarol, nesta quarta-feira (29), no Estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru (a 80 quilômetros de Manaus) no primeiro confronto da semifinal da primeira fase do Campeonato Amazonense, disse que o gramado ruim dos campos do Amazonas impedem que o futebol bonito apareça.

 “Mais uma vez pegamos um campo ruim e com bastante lama, isso prejudica porque nós não conseguimos superar o adversário em gols, o jogo fica igual porque o gramado não ajuda e aí o futebol some”, comentou Lana.

Na partida que foi totalmente embaixo de chuva, o Princesa, assim como o Penarol, teve uma jogador expulso, Bigu, que já tinha um amarelo, recebeu outro e foi obrigado a se retirar no campo.

“Eu não tenho banco para ficar trocando jogador, sabia que os meus dois zagueiros estavam pendurados, mas não quis arriscar, cada jogo é um jogo e se eu tirasse um zagueiro poderia perder e nós não podemos desperdiçar nenhuma chance, Bigu é um jogador importante e com certeza vai fazer muita falta, mas domingo é outra história”, completou.

O treinador ainda teve um problema com o zagueiro Juninho, que entrou no intervalo e foi substituído aos 27 minutos do segundo tempo. Revoltado por ter que deixar o gramado, o jogador partiu para cima de Aderbal Lana que tentou amenizar a situação com um abraço, o que não funcionou e o atleta teve que ser retirado pela PM.

“O futebol tinha que exigir um pouco mais de banco de escola de determinados jogadores, substituição é uma coisa normal, eu coloquei o Juninho no intervalo e no decorrer do jogo taticamente eu percebi que ele tinha que sair e saiu”, finalizou.

Princesa e Penarol voltam a se enfrentar no domingo (04), no Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara (172 quilômetros da capital). Caso a partida termine empatada a decisão irá para os pênaltis.