Publicidade
Esportes
Craque

Admirado até pelo adversário, Belfort tenta terceiro cinturão

Chamado de "lenda" por Jon Jones, brasileiro desafia campeão dos meio-pesados neste sábado (22), no Canadá, em uma das lutas mais icônicas do UFC 21/09/2012 às 18:38
Show 1
Jon Jones e Victor Belfort na apresentação do UFC 152
Acritica.com Manaus (AM)

A chance de trazer um novo cinturão do UFC para o Brasil está nas mãos de um dos mais respeitados nomes do MMA mundial. Na noite deste sábado (22), o país vai acompanhar Vitor Belfort enfrentando o norte-americano Jon Jones, atual campeão da categoria meio-pesados, no principal evento do UFC 152, em Toronto, no Canadá. Jones, de seu lado, expressou toda a sua admiração por Belfort ao defini-lo como um dos grandes de todos os tempos:

"Ele é uma lenda do UFC", disse o atual campeão durante a entrevista coletiva concedida ontem (20/9) no Canadá. A luta será transmitida pela TV Globo.

Jones é um dos lutadores mais completos do MMA e o confronto com Belfort marca também o encontro de dois nomes de grande sucesso no UFC, fazendo desta luta uma das mais esperadas do esporte.

Uma vitória do brasileiro significaria seu terceiro título do UFC - os outros foram conquistados em 2004, na vitória sobre o americano Randy Couture pelo cinturão dos meio-pesados, e em 1997, aos 19 anos, quando tornou-se o mais jovem campeão do evento ao vencer o UFC 12 Tournament, pela categoria pesados, e ganhou o apelido de "The Phenom", ou "O Fenômeno".

"Sei que dei uma contribuição importante para que a história deste esporte fosse construída e tenho muito orgulho disso, mas procuro viver o presente e hoje estou vivendo a expectativa de um combate especial, que pode me dar mais um título", comentou Belfort.

"Estou em um grande momento e muito bem preparado. Pensar em tudo que já vivi no esporte e me ver protagonizando mais este grande evento me faz sentir muito realizado profissionalmente", completou.

O evento promete ser um dos maiores dos últimos anos e um novo título de Belfort pode confirmar a hegemonia do Brasil em número de títulos do UFC na atualidade.

Até agora os campeões são Junior Cigano (pesado), Anderson Silva (médio) e José Aldo (pena), além de Renan Barão (campeão interino do peso galo). Os Estados Unidos também têm quatro títulos, mas uma vitória de Vitor colocaria o Brasil na frente.

História da luta - Jon Jones inicialmente iria colocar seu cinturão em jogo contra o norte-americano Dan Henderson na edição 151 da principal competição de MMA do mundo, mas uma contusão tirou o desafiante da luta. A seguir os organizadores anunciaram o também norte-americano Chael Sonnen como novo adversário de Jones. Mas o atual campeão rejeitou a luta. Assim, o evento 151 foi cancelado.

O brasileiro Lyoto Machida chegou a ser cogitado como adversário do campeão já para o UFC 152, no Canadá, mas essa informação também não foi confirmada na sequência. Horas depois, Vitor se colocou à disposição, foi desafiado e aceitou.

"Tive uma ótima preparação, treinando ao lado de grandes campeões do UFC mundial. Sei das qualidades dele, mas tenho certeza que farei um grande combate. Gosto de desafios e estou muito motivado. A torcida brasileira pode ficar tranquila e ter a certeza que estarei totalmente empenhado em representar bem o país", garantiu o fenômeno.