Publicidade
Esportes
Craque

Agenda de eventos e falta de hotéis devem tirar Anderson x Sonnen e UFC 147 do Rio

Dada como certa, anunciada, divulgada e até assinada, a esperada luta entre Anderson Silva e Chael Sonnen não deve mais acontecer no Rio de Janeiro e nem no Brasil  19/04/2012 às 09:05
Show 1
Chael Sonnen faz cara de dor com chute de Anderson Silva, na vitória sofrida do brasileiro no UFC 117, em 2010
Uol/ Esporte ---

O que antes era um boato está se transformando em um verdadeiro pesadelo para os fãs de MMA do Brasil. Dada como certa, anunciada, divulgada e até assinada, a esperada luta entre Anderson Silva e Chael Sonnen não deve mais acontecer no Rio de Janeiro e nem no Brasil. Mais que isso, a capital fluminense deve até mesmo ficar sem o UFC 147, que contará com a final do reality show The Ultimate Fighter.

Foi falado que Sonnen não gostaria de enfrentar Anderson no Engenhão com 65 mil pessoas contra, que seria alegada falta de segurança para o norte-americano, que os cassinos de Las Vegas teriam feito pressão para mudar a luta para lá. Tudo isso influenciou, mas a explicação principal é bem mais simples e menos conspiratória: o Rio de Janeiro não comporta uma série de grandes eventos ao mesmo tempo.

O UFC 147 está previamente marcado para 23 de junho, sendo que a cidade sediará entre os dias 20 e 22 a conferência ambiental da ONU Rio+20. Não há praticamente mais nenhuma vaga de hotel disponível para essa semana há meses. Visitantes da Rio+20 terão de ficar em escolas e postos de saúde e empresas estão pensando até em alugar cruzeiros para hospedar seus funcionários no porto da cidade.

Uma possibilidade seria adiar em uma semana o evento, mas atrapalharia a agenda do estádio do Engenhão por conta dos jogos dos clubes cariocas, e o próprio UFC admite que essa mudança de data complicaria seus planos com eventos futuros.

Primeira solução para esse impasse? Levar Anderson x Sonnen para o UFC 148, em Las Vegas, no dia 7 de julho, esvaziando – e muito – o card do 147. Sem essa luta, o Engenhão estaria praticamente descartado, assim como a própria cidade do Rio de Janeiro. Nesse momento, a final do TUF Brasil, inclusive, está “sem teto”.

A informação apurada pelo blog é que a IMX, empresa de sociedade de Eike Batista e que é responsável pela organização e realização dos eventos do UFC no Brasil, já dá como perdida para os EUA a luta entre Anderson e Sonnen e ainda não sabe o que fazer com o UFC 147.

A esperança
O jogo está praticamente perdido para quem quer ver essa revanche por aqui, mas ainda dá espaço para uma virada aos 48min do segundo tempo. A mudança ainda não está oficializada. O parceiro Maurício Dehò conversou com os empresários de Anderson Silva, Jorge Joinha e Ed Soares, e eles disseram que essa alteração ainda está sendo negociada. Não é oficial, não foi assinada.

Além disso, Dana White vem ao Brasil do domingo para se encontrar com pessoas envolvidas na organização do evento e uma coletiva de imprensa também deve acontecer na terça-feira. Ele quer muito esse show em terras cariocas. Mais que isso – e o que é até estranho dada a chance de luta ir para Vegas – essa entrevista deve contar com a presença do próprio Chael Sonnen. Ele contou aos colegas do Sportv.com que estará no Rio nesse dia.

Agora é torcer para que uma nova reviravolta mantenha essa luta tão aguardada e esse evento, que estava marcado para ser o maior UFC história, no Rio de Janeiro.