Publicidade
Esportes
Craque

'Ainda acredito muito no futebol brasileiro': após 7 a 1, Micale confia na recuperação da Seleção

O treinador interino da equipe olímpica brasileira falou sobre os fracassos recentes da Seleção. O vice-campeão mundial com o time Sub-20 do Brasil comentou que o foco é trabalhar para corrigir os erros e mirar o futuro 08/10/2015 às 19:22
Show 1
O treinador disse que os jogadores sabem da pressão que um jogador de seleção vive
Anderson Silva e Camila Leonel Manaus (AM)

Confiança e Seleção Brasileira são duas palavras que não têm andado juntas para o torcedor brasileiro. O recente fiasco do time canarinho na Copa do Mundo de 2014, que culminou no 7 a 1 para a Alemanha, deixou o torcedor desconfiado, o que fez o futebol nacional ficar desprestigiado. Mesmo não sendo o mesmo plantel que jogou o Mundial, a desconfiança para a seleção sub-23 é grande se contar o fato que Brasil não possui medalha de ouro em Jogos Olímpicos. Com tudo isso, além do futebol, uma das missões de Rogério Micale é trabalhar o psicológico dos jogadores para construir um futuro de sucesso.

“Nós não podemos mexer naquilo que já aconteceu. Não podemos mudar o passado, podemos construir o futuro e o futuro a gente constrói trabalhando no presente. A partir do momento que temos essa imcubência dessa preparação pré-olímpica, nós temos que focar nas nossas qualidades, nas nossas metas que são muito claras e identificar que nós temos sim uma pressão”, disse o técnico do Brasil olímpico.

O treinador contou que os jogadores estão cientes da responsabilidade que vem junto com a camisa amarelinha e que os jogadores precisam lidar bem com esse cenário de cobrança do brasileiro.

“Eu acho que não é nada de novo, se tratando de seleção brasileira. Acho que em todas as gerações eles passaram por essa situação. A partir do momento em que você está na seleção brasileira, nós não termos paciência em relação a qualquer resultado que não seja o tiítulo. O segundo, o terceiro não serve para a gente. É uma questão cultural. Nós temos que lidar bem com isso, temos que nos preparar. A grande maioria deles foram formados dentro do Brasil, sabem que a seleção funciona assim. É o sonho de todos estarem aqui. Então a partir o momento em que nós estamos, temos que lidar bem com essa situação”, explicou Micale.

Uma das formas de lidar com essa pressão por parte do torcedor brasileiro, que anda desiludido com a sua seleção, é olhar para frente e, ao mesmo tempo, trabalhar e corrigir os erros.

“Nós temos que lidar bem com a pressão, nós temos que saber que ela existe e até que é muito forte pelo o que aconteceu recentemente, mas temos que olhar para frente e trabalhar acreditando naquilo que nós fazemos, acreditando que nós temos ainda assim alguns dos melhores jogadores do mundo. Então é questão da gente readequar e de agregar conhecimento àquilo que a gente errou e tentar melhorar. É certeza de que vamos ganhar? Não, mas nós não podemos ficar olhando muito para trás porque senão não avançamos e fiaremos sempre lamentando e achando que somos os piores do mundo, o que não é verdade eu ainda acredito muito no futebol brasileiro”, finalizou.