Publicidade
Esportes
Craque

Amazonense vai brigar pelo Tricampeonato no Sul-Americano de Natação, em Manaus

Jefferson Mascarenhas, de 46 anos, é bicampeão nos 100 m borboleta, na categoria máster 29/10/2012 às 15:11
Show 1
Sul-Americano Máster de Natação começa nesta terça, em Manaus
Lorenna Serrão Manaus

O amazonense, Jefferson Mascarenhas, 46, está acostumado a participar e a vencer torneios de natação. O atleta é um dos mais empolgados com a 8ª Edição do Campeonato Sul-Americano Máster da modalidade, que vai acontecer de terça (30) a sábado (03), das 8h às 12h, na Vila Olímpica de Manaus, Zona Oeste, e vai reunir 473 atletas, sendo 263 homens e 210 mulheres.

O entusiasmo de Jefferson tem dois motivos fortes. Bicampeão Sul-Americano Máster, nos 100 m borboleta ele sonha em conquistar o Tri em casa e também espera que a competição internacional atraia atletas locais com mais de 20 anos.

 “Vou participar de cinco provas, quero alcançar bons resultados em todas, mas estou muito focado nos 100 m borboleta, pois conquistar o Tri no Amazonas será o máximo. Também espero que com o Sul-Americano, muitas pessoas se sintam motivadas a participar de outros torneios no máster, categoria que ainda possui um número pequeno de atletas e poucas competições locais”, disse o atleta.

Aos 46 anos, Mascarenhas garante que esta será a sua última competição, estudante de Educação Física na Nilton Lins, ele pretende se dedicar a um projeto para atletas da categoria máster.

“Eu participo de torneios de natação desde os dez anos, atualmente sou atleta da Nilton Lins e por falta de competições no máster sempre disputo na categoria absoluto, formada por atletas com mais 18 anos. E por isso, quero montar um projeto voltado para o máster, assim que concluir o curso de Educação Física”, explicou o campeão da Maratona Aquática – Waldir Oliveira, na categoria sênior.

O Campeonato Sul-Americano é uma realização da Associação Brasileira Master de Natação (ABMN), Confederação Sul-Americana de Natação (CSN), Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e patrocínio da operadora de telefonia Oi. O suporte local é da Federação Amazonense de Desportos Aquáticos (Fada) e Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel) e da Fundação Vila Olímpica de Manaus (FVO).