Publicidade
Esportes
Craque

Amazonense vai lutar no Strikeforce

Famoso por lutar no Jungle Fight, Adriano Martins disputará divisão especial do MMA 27/07/2012 às 11:09
Show 1
Adriano Martins não é só craque nas artes marciais, ele é também um batalhador
Nathália Silveira Manaus

Após 12 anos de carreira, Adriano Martins deu uma virada em sua vida profissional nesta semana. Famoso por suas lutas no Mr. Cage e Jungle Fight, o lutador conquistou o posto de primeiro amazonense a entrar para o Strikeforce, evento de divisão especial de MMA e kickboxing da Zuffa, detentora também da marca  Ultimate Fighting Championship (UFC). O contrato fechado com os donos da companhia americana, Frank Fertitta  e Lorenzo Fertitta, prevê quatro lutas, com estreia  para os próximos meses.

“Encaro isso como um começo, é tudo novo. Será mais uma etapa a ser vencida e com outros objetivos. Agora estarei de olho no cinturão”, comentou Martins, apontado como o melhor peso leve do País.

Ao comemorar a novidade, o faixa preta lembra das dificuldades que passou ao longo de sua vida como lutador, como ter recebido proposta em 2004 para utilizar suplementos e vitaminas vencidas. “Na época eu precisava muito de apoio e patrocínio e um empresário ofereceu tudo vencido. Esse episódio me fez querer desistir da carreira. Mas acreditei que tudo poderia mudar e agradeço a Deus por ter continuado. Hoje, essa minha conquista também é resultado para aqueles que não acreditaram ou mim, ou que me viraram as costas”, comentou.

Para encarar o segundo maior evento em segmento de lutas, o lutador fechou uma equipe “responsa” para  ajudá-lo a entrar no octógono. Assim, recrutou o educador físico Felipe Barroso e os especialistas em Luta Olímpica Valdeci Silva; em Boxe, Hermínio; e em MMA, Júnior Cardoso. Além disso, contará  com cinco sparrings .

“São profissionais qualificados e que vão compor a equipe que vai me ajudar a ficar preparado para as próximas lutas. Vou crescer muito e já começo a treinar a parti de segunda-feira (30)”, avaliou Adriano, que não cogita a possibilidade de sair da terrinha baré para treinar em outros centros.

“Vou continuar em Manaus e não pretendo mudar daqui devido ao evento. Amo minha Cidade e quero criar meus filhos aqui”, destacou.

Ser exclusivo do Strikeforce também significa, para Adriano, estar próximo  do evento mais prestigiado e caro de MMA, o UFC.  “Colocaram para mim que se gostarem ou precisarem de alguém para o  Ultimate, podem me chamar antes mesmo de eu fazer as quatros lutas pelo Strikeforce. Isso pra mim é um sonho. Mas, meu foco agora é o  Strikeforce.. Afinal, este  é o segundo maior evento do mundo e quero deixar a minha marca”, afirmou ele.