Publicidade
Esportes
FACA NA CAVEIRA

Após dois anos ausentes, 1º BP Choque FC Demolidor volta com tudo no Peladão

Equipe formada metade por policiais civis e militares e metade por “paisanas” vem dando show no torneio. Estigma de time pesado e sem jogo de cintura deu lugar a esquadrão que não deixa missão pela metade 06/01/2018 às 15:23 - Atualizado em 06/01/2018 às 15:38
Show chia
Time técnico do 1º BP Choque FC Demolidor é osso duro de roer (Foto: Antonio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM)

Com eles, missão dada é missão cumprida. Fundado em 2003, o 1º BP Choque FC Demolidor retornou ao Peladão após dois anos ausente e faz campanha demolidora na categoria principal.

Atualmente presidido por Mikeias Castro e pelo cabo Paulo Roberto, o Choque mudou bastante desde a sua criação no início da década passada como relembra um de seus fundadores.

“Começamos em 2003 com jogadores 100% militares e detalhe do Batalhão de Choque que tinha um grande efetivo com quatro patrulhas. Sendo que cada uma tinha um time onde a rivalidade era muito grande e ninguém queria perder. Foi com esse espírito que montamos um time pra disputar o Peladão daquele ano”, recorda Paulo Roberto explicando que hoje o Choque é formado metade por policiais civis e militares e metade pelos chamados “paisanas”.

Cabo Paulo passou quase dois anos fora de Manaus servindo com a Força Nacional, no Rio (Foto: arquivo pessoal)

“As dificuldades são muito grandes em levar um time de polícia, onde a demanda de missões é muito grande, principalmente nessa época do ano”, detalha Paulo Roberto apontando uma nova fase do Choque. “Esse ano começamos um novo ciclo depois de ficar fora dois anos do Peladão porque tive de viajar com a Força Nacional pra trabalhar nas Olimpíadas”, disse o cabo Paulo que também é o técnico da equipe.

Choque é show!

Com base no bairro São Sebastião, o Choque mete medo nos adversários, mas nem pense que é pela fama de truculentos dos gigantes do batalhão, muito pelo contrário. “Nosso time é formado por atletas antigos e uma base bem nova, com jogadores do time de base da escolinha dos Irmãos Fleury, que tem o projeto Clube da Bola. Também tem o time infantil e feminino, que participam do Peladão, mas com outros nome do Bairro São Sebastião”, enfatiza.

Time do Choque tem muito toque de bola e tem surpreendido os adversário (Foto: Antonio Lima)

Entre os 30 melhores do Peladão Principal, o 1º BP Choque FC Demolidor se destaca pela luta dentro de campo. Símbolo maior do time da Zona Sul de Manaus, o zagueiro Bolão é o pulmão do Choque. Verdadeiro time de guerreiros que nunca se abatem, o Choque também se destaca em outro setor do maior campeonato de futebol amador do mundo: a arbitragem.

“O 1°BP Choque F.C Demolidor apitou os jogos mais difíceis esse ano com grandes clássicos, mostrando personalidade, transparência e segurança nos jogos que foram realizados no Peladão 2017”, comenta o cabo Paulo Roberto que também é árbitro da Federação Amazonense de Futebol (FAF).

Pioneiros da polícia na disputa do Peladão, o Choque incentivou outros batalhões da PM a participar da competição, como Tiradentes, Gladiadores/Rocam e Spartanos. Com campanha histórica nessa temporada, o 1º BP empatou apenas um jogo e venceu outros sete duelos no torneio.

Já são quatro avanços no mata-mata e neste sábado (6), o confronto é contra o Liga do Aleixo/Náutico Clube, no Campo do CEAM, no bairro São Francisco.

Publicidade
Publicidade