Publicidade
Esportes
Craque

Após empate com o Galo, Muricy analisa situação do Santos FC no Campeonato Brasileiro

O treinador também falou sobre o ótimo desempenho de Neymar, que desfalcará a equipe diante da Ponte Preta após ter sido suspenso pelo STJD nesta quarta-feira (17), pela expulsão diante do Grêmio 18/10/2012 às 15:47
Show 1
Muricy Ramalho lamenta ausência de Neymar para o duelo contra a Ponte Preta, em Campinas
Santosfc.com.br ---

Após o empate de 2 a 2 com o Atlético-MG, na Vila Belmiro, o técnico Muricy Ramalho analisou a situação do Santos FC no Campeonato Brasileiro. O treinador também falou sobre o ótimo desempenho de Neymar, que desfalcará a equipe diante da Ponte Preta após ter sido suspenso pelo STJD nesta quarta-feira (17), pela expulsão diante do Grêmio.

Confira abaixo o que técnico santista disse no Centro de Imprensa da Vila Belmiro:

Disputa por títulos
Estou aqui há um ano e meio e ganhei quatro títulos. E terrível estar nessa posição. Mas nós estamos nessa posição, porque merecemos. A gente jogou tudo na Libertadores, abriu mão no começo. Depois da Libertadores, esse grupo já ganhou seis títulos e a valorização é muito grande. Não tem como segurar os jogadores. Além dos jogadores que saíram, tem a Seleção que tira nossos jogadores. E olha trabalhamos forte, senão não estaríamos nem nessa posição. E ano que vem eu quero ganhar. A gente vive disso. Com certeza, estamos conversando. E o Santos FC se valorizou com os títulos que ganhou. Temos que ganhar mais ainda.

Última rodada contra o Palmeiras
É coisa do futebol. Como gente do futebol que sou, gostaria que não tivesse esse tipo de problema (rebaixamento). Tem que se por no lugar da outra pessoa. Conheço muito gente lá, muita gente boa. A gente espera que não aconteça isso e esperamos que o Palmeiras já tenha resolvido essa situação.

Neymar suspenso para o jogo contra o Grêmio
O mais legal do garoto é que vai na Seleção faz a diferença, chega no Santos FC faz a diferença. Chegou de madrugada, viu o filho e foi para a concentração e parecia que não tinha acontecido nada. É exemplo para muita gente. Muito jogador deveria olhar o Neymar e ver o tipo de profissional que ele é. A gente fica aborrecido, porque a gente não gosta de falar de arbitragem. Mas nesse jogo contra o Grêmio, ele foi muito autoritário. E se você ver o lance, não me convence. O Pará deu nele primeiro e nem foi advertido. A gente não entende como as coisas acontecem. Falar de uma coisa que não esteve presente é complicado, mas é uma coisa que não concordamos. Após a expulsão, o comportamento foi bom. Um jogo já está de bom tamanho, mas é o tribunal é quem manda. Vamos fazer o quê?

Neymar - 11 jogos no Brasileirão
Estaríamos brigando lá em cima, porque ele faz a diferença. Só ele? Não temos culpa de ter o Neymar. Dependemos dele mesmo, pois ele é fora de série. Estaríamos, sem dúvida, brigando por uma coisa melhor.

Felipe Anderson com a 10
O Felipe é um tipo de jogador que o técnico não pode desistir nunca dele. Mas tem que corrigir e cobrar algumas coisas dele. O que mais sentimos nele e que faltava confiança nele. Às vezes no futebol, não se sabe o que acontece com o jogador. Às vezes tão jovens, já arcam com as consequências da casa. Temos também uma psicóloga muito interessante e interessada em ajudar. E ele é humilde, muito gente boa e interessado em aprender. Esse garoto tem tudo para chegar longe.