Publicidade
Esportes
Craque

Após ‘garfar’ o Naça, Bahia perde primeiras decisões da Copa do Nordeste e Baianão

O Tricolor baiano, que já havia perdido na Fonte Nova para o Ceará, voltou a ser derrotado, desta vez pelo Vitória da Conquita, no Estadual. O Baêa pode deixar escapar dois títulos depois de eliminar o Nacional-AM com gol irregular na Copa do Brasil  26/04/2015 às 20:30
Show 1
Bahia foi goleado pelo Vitória da Conquista e perde segunda final seguida após eliminar o Nacional.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O Bahia parece ter perdido o caminho das vitórias. Depois de longa série de invencibilidade no Campeonato Baiano e na Copa do Nordeste, o Tricolor de Aço perdeu o rumo após a polêmica classificação na Copa do Brasil frente ao Nacional-AM. Após perder primeira final do torneio regional para o Ceará, na última quarta-feira (22), o algoz da vez foi o Vitória da Conquista, que goleou o Bahia por 3 a 0 no jogo de ida da final baiana.

Aos gritos de “Deu Bode!” (bode é o apelido do time), a torcida do Vitória da Conquista deixou o estádio Lomanto Junior em êxtase. Invicto da competição, time do interior baiano goleou a equipe da capital por 3 a 0 e esta prestes a conquistar o primeiro título de sua história. O Bode pode até perder por dois gols de diferença que ainda assim fica com a taça do Baianão.

Com o apoio de sua torcida, o time comandado por Evandro Guimarães não deu moral para o badalado time do Bahia, que está também disputa a final da Copa do Nordeste e partiu pra cima desde o início do jogo. Com gols de Fausto, Diego Aragão e André Beleza, todos na etapa final, o Tricolor sucumbiu a vontade da equipe do Vitória da Conquista.  

No próximo domingo (3), as equipes voltam a se enfrentar, desta vez na Arena Fonte Nova. Antes disso, na quarta-feira (29), o Bahia volta a campo pela Copa do Nordeste, na  Arena Castelão, onde enfrenta o Ceará em partida de volta da grande final do torneio regional.

O Bahia, que vinha de uma sequência de vitórias, incluindo a eliminação do Nacional-AM, na Copa do Brasil com gol irregular, pode terminar o primeiro semestre sem levantar nenhuma das taças em que chegou a final.