Publicidade
Esportes
Craque

Atletas mirins participam de Campeonato Amazonense Kids de Motocross

Meninos entre cinco e 12 anos de idade, aceleram no Complexo Yeshua, (localizado no Tarumã) em suas minimotos numa pista de motocross de  540 metros, composta de nove curvas, uma reta, uma sequência de costelas (ondulações) e quatro saltos 19/03/2012 às 11:54
Show 1
Próxima etapa ocorrerá na quarta-feira, no Complexo Yeshua (Tarumã)
Nathália Silveira Manaus

Esqueça aquelas cenas de crianças  vidradas num videogame tentando alcançar o maior número de pontos ao realizar uma manobra. Longe dos brinquedos tecnológicos e do vício pela era digital, 12 meninos entre cinco e 12 anos de idade, aceleram no Complexo Yeshua, (localizado no Tarumã) em suas minimotos numa pista de motocross de  540 metros, composta de nove curvas, uma reta, uma sequência de costelas (ondulações) e quatro saltos.  Assim, esses pequenos se esforçam para se tornarem no futuro, quem sabe, um  grande nome do motocross amazonense e,  enquanto isso, têm um sonho mais próximo de realizar: o título do primeiro  Campeonato Amazonense Kids de Motocross.

Yuri Crescêncio,  oito anos, acelera numa Honda de 50 cilindradas e atualmente ocupa a quinta posição do Estadual, somando 16 pontos. No entanto, garante que na próxima etapa, que será realizada na quarta-feira (dia 21) em Presidente Figueiredo, sua colocação vai melhorar. Até porque, com duas a quatro horas de treino por dia, o garoto já está expert em acelerar e fazer manobra.

“No evento passado (1ª etapa do Amazonense)  tivemos uma briga interna na equipe e isso prejudicou  o bom andamento da competição. Mas estou treinando, investindo no preparo da moto e vou trabalhar para ser campeão”, disse o prodígio, revelando que o medo às vezes aparece na hora em que está mandando ver na pista.

“A hora em que dá mais medo é quando passamos num buraco e o pneu está estreito; deslizando no barro, aí parece que vamos cair. Mas essa adrenalina é boa, ajuda”, afirmou.

Ocupando a terceira posição do Amazonense e de olho na ponta da tabela, Gregory Mota, conta que pilota desde os quatro anos e agora com sete, pretende trocar até o meio do Estadual sua CRF50 por uma Kawazaki 65.

“A minha moto atual não tem suspensão e a Kawazaki vai me dar um suporte melhor, principalmente nos saltos”. Por falar em salto, Gregory faz questão de dizer que esse  é seu o obstáculo preferido. “Me sinto como um pássaro”, resume.

João Paulo Marques – Diretor do Mini Cross

1 Quais são as medidas de segurança adotadas pela Federação Amazonense de Motociclismo (Femoam) para que o Campeonato Amazonense Kids seja realizado  adequadamente?
Nós contamos com um aparato para realizar o evento, como: ambulância durante a semana quando acontecem os treinos, exigimos equipamento completo dos meninos (capacete, joelheira, macacão, cotoveleira) e temos o evento chancelado pela Confederação Brasileira de Motociclismo.

2 Como estão divididas as categorias do Amazonense, de quantas etapas é composta a competição e quanto vale cada etapa?
O amazonense Kids é dividido em duas categorias, A e B. A primeira (A) envolve meninos de 4 a 8 anos e a segunda (B) de 9 a 12 anos de idade. São sete etapas e cada uma vale 25 pontos.

3  Como se faz para participar do AM Kids? E quais são as principais motos utilizadas no evento?
Ainda tem como participar. A inscrição é gratuita  e ainda podem ser feitas, basta contatar a Federação Amazonense (8808 6666) . As motos dependem muito da idade da criança. Mas, as mais utilizadas são uma de 50 CC automática para 8 anos, 110 CC para crianças de 8 a 11 naos e 125 CC para meninos de 10 a 12 anos.