Publicidade
Esportes
Craque

Bazinho fala sobre sua família

Bazinho quer reconquistar o amor de sua esposa e a confiança de seus três filhos. O apoio da família tem sido fundamental na sua recuperação como pessoa. 18/08/2012 às 16:24
Show 1
Bazinho abre as portas para o futuro e tenta se levantar
Adan Garantizado Manaus (AM)

Amor que motiva Coração Bazinho quer voltar a jogar e reconquistar a esposa Francimar tem dois sonhos para realizar quando finalizar seu tratamento no Instituto Novo Mundo.

O primeiro deles é retornar aos gramados e fazer a festa da torcida amazonense com seus gols. Apesar de pessoal, Bazinho não esconde de ninguém que seu segundo sonho é reatar o relacionamento com a mãe de seus filhos, Nadiane Vasconcelos. O casal se separou há um ano.

“Eu tenho certeza que daqui pra frente vou conseguir reconquistá-la. Errei muito com a Nadiane. Mas acho que estamos no caminho certo. A gente está conversando. Ela me envia cartas que me dão muita força. Vou fazer de tudo para ter ela de volta”, declarou Bazinho.

Nadiane reconheceu que o ex-marido teve uma mudança de postura. Mas, por conta de todo o sofrimento que enfrentou, prefere adotar um discurso cauteloso.

Ele me pediu esta última chance e me disse muita coisa que eu sempre quis ouvir. Foram coisas bonitas que nunca ouvi em 11 anos de relacionamento. Fiquei tocada realmente. Mas, não vou dizer ‘nunca’ e nem que ‘vou voltar’. Vamos conversar quando ele sair de lá. Quero que ele se recupere e vou dar apoio sempre”, contou Nadiane.


Filhos

Um dia especial Presentes Filhos dão força No dia em que deixou a prisão, Bazinho só falava em reconquistar a confiança dos filhos Davi, 12, João, 9 e Lucas, 8.

Desde que abandonou os treinos do Operário de Manacapuru em janeiro para viver perambulando nas ruas do município, Bazinho não tinha contato com a família. Um dos filhos chegou a comprar um jornal onde aparecia a imagem de Bazinho na cadeia e disse que aquele ‘cara da foto’ não era pai dele.

No dia 29 de julho, durante a primeira visita no Instituto (os internos recebem visitas dos familiares apenas no último domingo do mês), pai e filhos puderam finalmente matar as saudades.

“Ter dado um abraço nos meus filhos foi algo maravilhoso. Chorei demais na visita. Foi show de bola. A volta da minha família foi um título que eu nunca havia ganho na vida”, disse emocionado.

E no domingo passado, a família fez chegar às mãos de Bazinho seu presente de dia dos pais: fotos e cartas dos filhos, além de uma camiseta e bermudas. “Os meninos disseram pra eu usar as roupas e pensar neles. Me ‘equipei’ todinho aqui e fiquei andando arrumado de um lado para o outro feliz da vida, pois jamais havia recebido um presente desses”, confessou.