Publicidade
Esportes
Craque

Beleza e charme na Copa A crítica de Dominó

Dupla de jornalistas é uma das concorrentes na competição que inicia amanhã no Sesi 23/05/2012 às 08:08
Show 1
As jogadoras Catiane Moura e Aline Cabral estão "afiadas"
Nathália Silveira ---

Charme e beleza estarão reunidos, amanhã, na 1ª etapa do Polos dos Famosos da Copa A Crítica de Dominó. Isso porque duas gatas do jornalismo amazonense, as repórteres do jornal “Manaus Hoje”, Catiane Moura e Aline Cabral, estarão mostrando todo o potencial que têm com as pedras no salão do Clube do Trabalhador do Sesi, a partir das 19h. Ao todo, 27 duplas já estão confirmadas para a competição.

No entanto, as belas moças não se intimidam com a concorrência - sendo a maioria homens - e dizem estar preparadas para vencer. Para tanto, elas estão contando com um aliado bem forte: o poder de sedução. “Não tenho medo de homens! Vou estudar quais são as regras para poder não ser desclassificada por bobagem, e vou usar a tática de sedução para que a dupla oponente possa escorregar”, brincou Catiane, que desde os 12 anos de idade, não dispensa um dominó.

 A moça conta que, na infância, jogava com seus primos e avó, e quando não tinha parceiro (a) distribuia as peças pelo chão e brincava sozinha. “Minha avó ficava indignada e dizia que eu tava fazendo dupla com o diabo (risos)”, contou a morena. Catiane gosta tanto de jogar que, no ensino médio - época que ainda morava em Santarém (PA) - levava o dominó para escola, que era a sensação no tempo do ensino médio. “Eu nunca fui muito boa em matemática, mas o dominó me ajudou no sentindo de ser ágil. Só era começar a jogar que eu ficava esperta. De repente fazia uma conta”, explica ela, que não abandona as pedrinhas nem nas reuniões com os amigos.

Festinhas em casa, chácaras ou sítios: o dominó sempre está presente. E quem não gostaria de uma partida com essa beldade, hein?! E já que Catiane é credenciada no quesito dominó, toda sua experiência será passada para a repórter Aline Cabral, que revela não ser uma profunda conhecedora da modalidade. No entanto, afirma que os treinos que começou a pegar ontem com a amiga vão surtir efeito para o torneio. “Eu tenho facilidade para aprender as coisas, e como sou boa de conta, acho que não vai ser muito mistério aprender”, afirma Aline, na expectativa de passar para a próxima fase e chegar mais perto do prêmio de R$20 mil ou da segunda colocação: dois freezers de cervejas. Numa coisa temos que concordar: independente da dupla que vencer a competição, todos poderão “ganhar” a noite só de estar perto dessa dupla encantadora, que apesar de parecer frágil, vai deixar muito marmanjo levar capote. “Esse negócio de que o importante é participar não é comigo não. Entro para ganhar”, avisou Catiane.