Publicidade
Esportes
Yakesoba à milanesa

Berluscone inicia processo de venda do Milan para grupo chinês

Ex-primeiro ministro italiano pode vender clube italiano por cerca de 750 milhões de euros 10/05/2016 às 16:10 - Atualizado em 10/05/2016 às 16:13
Show berlusca
Dono do Milan, segundo maior vencedor da Liga dos Campeões, deve vender o clube
Reuters Milão (Itália)

O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi iniciou conversas exclusivas nesta terça-feira (10) com um grupo de investidores chineses para vender uma fatia majoritária do Milan, um dos bens mais estimados do magnata da mídia.

A Fininvest, holding da família de Berlusconi, informou ter assinado um memorando com o consórcio chinês em um encontro nesta terça-feira para "iniciar negociações aprofundadas". A Fininvest não deu um prazo, mas uma fonte próxima ao assunto disse à Reuters que as conversas devem durar um mês.

"Os chineses estão avaliando o clube em até 750 milhões de euros, incluindo dívidas", disse a fonte.

Berlusconi, dono do Milan por mais de três décadas, busca vender o clube, criado em 1899 e que atravessa um dos piores momentos de sua história.

Atrás apenas do Real Madrid na lista dos maiores ganhadores da Liga dos Campeões, o Milan não conquistou qualquer grande troféu nos últimos cinco anos e está em sétimo na Liga Italiana.

O clube, que relatou um prejuízo de 93,5 milhões de euros no ano passado, precisa de uma injeção de capital para financiar seus negócios e se colocar ao lado dos principais clubes europeus, muitos atualmente financiados por empresários estrangeiros.