Publicidade
Esportes
Craque

BNDES libera parcela de R$ 105 mi para a Arena da Amazônia

Com a contratação da metalúrgica portuguesa Martifer, a construção da Arena da Amazônia entrará em uma nova etapa a partir de 2013 quando iniciar a montagem da estrutura metálica da cobertura e fachada 06/12/2012 às 18:14
Show 1
Obras da Arena da Amazônia em Manaus (AM)
Acritica.com Manaus (AM)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberou nova parcela de R$ 105 milhões ao Governo do Estado para construção da Arena da Amazônia. Com este valor, o BNDES soma R$ 230 milhões já repassados ao Amazonas do contrato de R$ 400 milhões para construção da Arena da Amazônia.

Atualmente a obra está 48,4% construída e a previsão é de que ainda este mês a construção alcance 50% de evolução. “Estamos avançando mais uma etapa com esta liberação do BNDES para ajustarmos o cronograma físico-financeiro da Arena”, destacou o coordenador da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP COPA), Miguel Capobiango Neto.

Na manhã de hoje, durante a cerimônia em homenagem aos 100 anos do Nacional, o governador Omar Aziz, reafirmou o prazo de entrega da Arena da Amazônia para dezembro de 2013. “Antes da Copa ainda teremos quatro eventos-teste para avaliarmos o funcionamento da Arena com públicos que variam de dez a 40 mil espectadores, isto é uma exigência da FIFA para o período que antecede Copa”, afirmou o governador.

A obra da arena avança em ritmo acelerado no lançamento das arquibancadas superiores, conclusão do muro do pódio, construção dos camarotes do setor Leste e área de serviço do primeiro subsolo. Pela Avenida Constantino Nery já é possível ver o estádio tomando forma. “Quando a arena estiver pronta, o lado Norte (Constantino Nery) terá 42 metros de altura, sendo uma imponente e bela obra arquitetônica em Manaus”, afirmou o coordenador.

Próxima etapa

Com a contratação da metalúrgica portuguesa Martifer, a construção da Arena da Amazônia entrará em uma nova etapa a partir de 2013 quando iniciar a montagem da estrutura metálica da cobertura e fachada. Ainda na primeira quinzena de dezembro/2012, o guindaste que a metalúrgica vai utilizar na montagem em Manaus sairá de Porto Alegre. A viagem, por estrada e balsa até o Amazonas vai durar em torno de um mês.

As primeiras peças da estrutura metálica chegam à Manaus a partir de fevereiro e a montagem está prevista para iniciar em abril/maio de 2013.