Publicidade
Esportes
Craque

Brasil convoca turistas portugueses para visitarem o país durante a Copa do Mundo

Em evento para divulgação do país como destino turístico, o ex-técnico da Seleção Portuguesa Luiz Felipe Scolari falou que todos os portugueses serão bem recebidos em 2014 16/10/2012 às 18:29
Show 1
Fernandes (E) e Felipão (C) ressaltaram as oportunidades turísticas provenientes dos eventos esportivos
Acritica.com Manaus (AM)

O secretário-executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, disse nesta terça-feira, em Lisboa, ao lado do treinador Luiz Felipe Scolari, que a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 não estará completa sem a presença da Seleção Portuguesa, que disputa as eliminatórias da Europa.

"Depois de Felipão, a Seleção Portuguesa passou a ser também a nossa", disse Fernandes, durante o evento Goal to Brasil, realizado pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), em parceria com Ministério do Esporte, para promover o Brasil como destino turístico antes, durante e após a Copa. Felipão, que participou do evento a convite da cidade-sede São Paulo, anfitriã da promoção em Lisboa, comandou Portugal entre 2003 e 2008.

Luis Fernandes destacou que Felipão foi capaz de ligar o futebol português e brasileiro. Personalidade de grande popularidade junto dos portugueses, onde é chamado de Scolari, o treinador conseguiu uma esmagadora mobilização popular em torno da equipe na Eurocopa 2004, levando-a à melhor colocação em competições internacionais.

Durante coletiva de imprensa, Felipão afirmou  ter "a obrigação de participar na promoção da Copa do Mundo dizendo aos portugueses que todos serão bem recebidos no Brasil, tanto como eu fui bem recebido no vosso país".

Fernandes reafirmou a sua convicção de que as 12 cidades-sede da Copa estarão preparadas para receber os visitantes estrangeiros. Ele destacou que o Brasil é um país em desenvolvimento, sendo a Copa e as Olimpíadas oportunidades para promover investimentos significativos em infraestruturas.

"Estes eventos vão permitir uma concentração destes investimentos, realizada em contraciclo com a recessão econômica global".

Fernandes destacou que o governo brasileiro está fazendo o seu planejamento de forma  a deixar um legado material e imaterial no país, como a qualificação de mão de obra no setor do turismo.

Marcelo Pedroso, diretor de Mercados Internacionais da Embratur, destacou ainda o fato de todos estes investimento beneficiarem o turismo e de representarem uma grande oportunidade para projetar internacionalmente a imagem de um destino turístico muito rico e diverso, muito para além do  “samba e futebol”.

Segundo Marcelo Rehder, presidente da São Paulo Turismo, Portugal é um dos mercados prioritários de São Paulo, uma cidade que recebe cerca de 2 milhões de turistas por ano. 

"É uma cidade criativa e diversa, com a mais qualificada rede hoteleira do país, que já deu provas da sua capacidade organizativa, com a realização de eventos de escala internacional, no campo desportivo e cultural. A cidade será o palco da abertura do Mundial e terá uma visibilidade internacional que não receamos", afirmou.  

Orlando de Souza, representante da Secretaria Estadual de Turismo de São Paulo, destacou as excelentes infraestruturas do Estado de São Paulo relacionadas com o transporte e deslocamentos, que permitem que aqueles que viajarem para São Paulo na altura da Copa possam visitar facilmente  vários pontos do Estado.

O evento também contou com a participação do Secretário Especial de Articulação para a Copa do Mundo de 2014 (Prefeitura de São Paulo), Gilmar Tadeu Alves.