Publicidade
Esportes
Craque

Brasil perde da Polônia, fica fora das finais da Liga e tem pior resultado da Era Bernardinho

A equipe europeia, que já havia vencido a seleção verde-amarela em três dos quatro encontros entre os times na primeira fase da Liga Mundial, voltou a derrotar o Brasil nesta quinta-feira, de virada, por 3 sets a 2 05/07/2012 às 13:28
Show 1
Giba chega atrasado, Lucão fica sozinho no bloqueio e não pega o ataque de Nowakowski
Uol/ Esporte anaus

Aos poucos, a Polônia assume definitivamente o posto de principal algoz do Brasil no vôlei masculino. A equipe europeia, que já havia vencido a seleção verde-amarela em três dos quatro encontros entre os times na primeira fase da Liga Mundial, voltou a derrotar o Brasil nesta quinta-feira, de virada, por 3 sets a 2 (23-25, 25-23, 23-25, 25-17 e 15-11) e eliminou os brasileiros da competição.

A queda nas quartas de final deixou o Brasil em sua pior colocação de campeonato desde que Bernardinho assumiu o comando da equipe, em 2001, e justamente no último torneio preparatório para os Jogos Olímpicos de Londres. Até agora, o quarto lugar na Liga de 2008, também antes da Olimpíada de Pequim, era o recorde negativo do time com o comandante. O resultado ainda repete o que não acontecia desde a Liga de 1998, quando a seleção terminou na quinta posição.

Após a derrota de ontem para Cuba por 3 a 0, o Brasil, que já havia feito uma primeira fase bastante instável e se classificou apenas na condição de segundo melhor colocado, precisava obrigatoriamente vencer a Polônia nesta quinta para seguir na briga por uma vaga nas semifinais da Liga. Entretanto, com vários apagões ao longo da partida, os eneacampeões não resistiram ao ímpeto da nova potência europeia, que vai às semifinais e leva junto os cubanos mesmo com uma rodada de antecedência.

Para o jogo de hoje, Bernardinho fez duas mudanças em relação à equipe que perdeu para Cuba. Dante deu lugar ao capitão Giba e Sidão, possivelmente com dores, saiu para a entrada de Rodrigão. Bruninho, Leandro Vissotto, Lucão, Murilo e Escadinha completaram a equipe. As alterações, porém, surtiram pouco efeito, apesar da boa atuação de Rodrigão.

O equilíbrio visto entre as duas equipes nos três primeiros sets acabou na quarta parcial, depois de um incidente envolvendo Winiarski e Bruninho na rede. O polonês tentou uma bola de xeque e acabou acertando, com a mão, a cabeça do brasileiro. Os ânimos esquentaram, os atletas discutiram na rede, e o time da Polônia se aproveitou da instabilidade emocional do time verde-amarelo para disparar no placar e levar o jogo para o tie-break.

No set desempate, os poloneses mantiveram o bom rendimento e viram os jogadores do Brasil se acanharem cada vez mais em quadra. A Polônia fechou com 15-10 e sacramentou a eliminação brasileira.

Kurek foi o principal pontuador do jogo com 25 acertos. Leandro Vissotto, apesar de ser bloqueado várias vezes e de ter uma atuação irregular, foi quem mais colocou bolas no chão pelo Brasil: 16.