Publicidade
Esportes
Craque

Brasil vence de virada a Argentina

Paulinho e Neymar marcaram os gols brasileiros da vitória de 2 a 1 contra a Argentina, no Serra Dourada 20/09/2012 às 09:39
Show 1
Neymar e Paulinho comemoram gol do Brasil
CBF ---

O Brasil largou na frente no duelo do Superclássico das Américas. Com gols de Paulinho e Neymar, este em cobrança de pênalti, a Seleção Brasileira derrotou a Argentina por 2 a 1 em Goiânia, em partida muito bem disputada e com grande público no Serra Dourada.

A Seleção Brasileira foi superior ao adversário, que se defendeu bem, e o gol de Neymar, aos 47 minutos, fez justiça ao time que leva para o segundo jogo, no dia 3 de outubro, na cidade argentina de Resistencia, a vantagem do empate para ficar com o bicampeonato do Superclássico das Américas.

O jogo começou com o camisa 7 do Brasil, Lucas, dando o tom do que seria a postura da Seleção Brasileira. Atrevido, partiu logo para as jogadas individuais, driblando os adversários na velocidade, em uma amostra de que o time seria ofensivo como vem sendo a sua maneira de atuar.

A Argentina, ao contrário, com sua linha de cinco na defesa praticamente fixa e três jogadores no meio-campo, tinha como objetivo, primeiro se defender, para depois buscar os contra-ataques fazendo a bola chegar para Barcos e Martinez na frente.

O jogo estava então desenhado com a Seleção Brasileira tendo o domínio e buscando o ataque na maioria das ações, mas sem conseguir superar o forte bloqueio defensivo do adversário, não conseguindo por isso mesmo chutar a gol.

No seu primeiro ataque, e também no seu primeiro chute a gol, a Argentina fez 1 a 0. Depois de uma boa troca de passes, de um lado para o outro, a bola sobrou para Martinez completar livre, aos 20 minutos.

Na saída de bola, Luís Fabiano chutou por cima, em lance de perigo. O resultado, que era injusto, logo seria modificado. Aos 26 minutos, em cobrança de falta precisa de Neymar, Paulinho se antecipou à marcação e marcou, com uma cabeçada, o seu primeiro gol com a camisa amarela e o do empate da Seleção Brasileira.

O gol de Paulinho levou o Brasil  de vez ao ataque, com jogadas pelas alterais do campo, e investidas sempre perigosas de Lucas e Neymar. Dessa forma, a Seleção Brasileira esteve muito mais perto de desempatar diante de um adversário que mais se defendia, apesar de que, quando tinha a a posse de bola, trocava passes com inteligência.

O panorama do jogo não mudou no segundo tempo. O Brasil, no ataque, a Argentina se defendendo com segurança e dando algum trabalho quando chegava à frente. Mano Menezes fez mudanças, pondo Thiago Neves, Leandro Damião e Wellington Nem - saíram Jadson, Luís Fabiano e Lucas - na tentativa de chegar ao segundo gol, que aconteceu com Paulinho, mas corretamente anulado pelo juiz - o meia estava impedido.

O tempo passava, o gol não saía, e a Argentina não modificava a sua armação tática. A Seleção Brasileira tentava de todas as maneiras o desempate, mas o adversário tinha o mérito de se defender com aplicação e boa atuação dos seus zagueiros.

Nos minutos finais, a pressão do Brasil aumentou. Paulinho, o melhor jogador em campo, fez grande jogada pela direita e cruzou na medida para Neymar, que teve sua conclusão interceptada.

Quando a partida parecia que já estava definida, o zagueiro argentino colocou a mão na bola dentro da área e o juiz marcou pênalti. Neymar cobrou e marcou o gol da virada brasileira. A decisão do Superclássico será no dia 3 de outubro, na cidade argentina de Resistencia.