Publicidade
Esportes
Craque

Brasileiro de 23 anos é o "sonho de consumo" do mercado do futebol, diz estudo

De acordo com o Global Transfer Market os atletas do país pentacampeão são, de longe, os mais buscados pelos clubes mundiais que buscam realizar contratações 01/03/2012 às 12:55
Show 1
Dedé, do Vasco, é um exemplo de atleta que desperta cobiça dos clubes mundiais
Uol/ Esporte ---

Apesar do fraco desempenho da seleção de Mano Menezes em suas últimas partidas e da fase inconstante das principais estrelas do país na Europa, os jogadores de futebol brasileiros têm status intocável no mercado mundial.

De acordo com o Global Transfer Market, responsável pelo sistema de transferências internacionais da Fifa, os atletas do país pentacampeão são, de longe, os mais buscados pelos clubes mundiais que buscam realizar contratações.

A Fifa divulgou hoje os números das transferências realizadas pelos cerca de 5.000 clubes que fazem parte das 208 federações associadas pelo mundo, totalizando 11.500 contratações no ano de 2011.

Destas, mais de 1.500 (aproximadamente 13%) foram de jogadores brasileiros. Os atletas argentinos, segundo mais procurados, têm cerca de 7%. Franceses, uruguaios, colombianos e nigerianos vêm logo a seguir, com 3% cada.

O estudo mostra que o tipo de jogador mais procurado pelo mercado mundial é brasileiro, com 23 anos e “não ganha tanto como se imagina”.

O zagueiro Dedé, do Vasco, é um dos que atuam no país que têm um perfil bem semelhante ao buscado pelos clubes mundiais. Ele tem 23 anos. O atacante Leandro Damião, do Inter, que faz 23 em julho, também é um nome que pode agradar ao mercado se a tendência for mantida para 2012.

Além disso, o informe mostra que os clubes dão total privilégio para a procura de jogadores que estão sem contrato. Apenas 10% das transferências de 2001 foram feitas de clube para clube, com a aquisição dos direitos federativos de um atleta. O restante foi com a procura dos times para jogadores com passe livre.

Outro dado interessante é na média salarial do jogador profissional de futebol em todo o mundo: U$S 244.000 por ano, ou, aproximadamente R$ 35.000 por mês.

“Os salários não são distribuídos uniformemente, já que muitos se concentram na parte inferior da escala, com uma grande diferença para as cifras de quatro dígitos e as quantidades milionárias”, diz o informe.

Os empresários dos jogadores, de acordo com o Global Transfer Market, levaram aproximadamente R$ 222 milhões em transferências em 2011, com cada comissão por contratação valendo cerca de R$ 340.000.