Publicidade
Esportes
Craque

Brasileiro de Boxe Olímpico Adulto e Cadete começam nesta terça, em Aracaju (SE)

O Amazonas marcará presença na competição que segue até domingo, com seis pugilistas. A equipe e mais o técnico, Carlos Fiola, embarcaram para a “Cidade do Caju” no sábado passado 12/06/2012 às 11:34
Show 1
Boxeadores amazonenses acreditam que podem trazer um bom resultado de Aracaju
Jornal A Crítica Manaus

O  67º Campeonato Brasileiro de Boxe Olímpico Adulto e o 5º Campeonato Brasileiro de Boxe Olímpico Cadete (15 a 16 anos) vão ter largada nesta terça-feira (12), em Aracaju (SE) e o Amazonas marcará presença na competição que segue até domingo, com seis pugilistas. A equipe e mais o técnico, Carlos Fiola, embarcaram para a “Cidade do Caju” no sábado passado e, nesta segunda-feira, enfrentaram a pesagem e os exames médicos do evento.

De acordo com o presidente da Federação Amazonense de Boxe (FAB), Luis Rocha, esta é a maior delegação a embarcar para uma competição nacional e que tem grandes chances de ocupar uma boa colocação no pódio.

“Nós nunca fomos disputar um brasileiro com tantos atletas. Isso é muito bom para o esporte e cada vez mais precisamos ser incentivados”, disse Rocha, avaliando o  atleta Cássio Humberto Silva, como um dos destaques do ‘time’, que obteve passagens oferecidas pelo Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel).

Cássio, disputará o peso pesado (91kg), ganhou fama nacional ao conquistar o Campeonato Brasileiro na categoria super pesado, derrotando na final Marco Antônio Ramos, do Rio de Janeiro.

Após alguns anos sem subir ao ringue, o pugilista está de volta e confiante no retorno. “Minha expectativa é fazer bons combates e voltar aos bons tempos. Tinha abandonado o esporte e voltei com tudo em busca do meu sonho. Estou com 26 anos e ainda tenho muito gás para lutar”, avisou o jovem.

Além de Cássio, o grupo adulto é completado por Marcelo dos Santos (22 anos, categoria galo), Leandro Duarte (21 anos, categoria pena), Vitor Viana (22 anos, meio médio ligeiro) e André Lucian Pereira (20 anos, meio médio). Para defender a categoria Cadete, Adalberto Neto, de 16 anos,  foi convocado para disputa. “Estamos levando o que temos de melhor no Centro de Alto Rendimento e temos chance de fazer um bom  trabalho”, disse o treinador.

O presidente da FAB, Luis Rocha, agradeceu a Sejel em ajudar a delegação durante as etapas da preparação rumo à competição nacional. “O Governo do Amazonas e a Sejel estão de parabéns por esse investimentos no esporte olímpico”.