Publicidade
Esportes
Craque

Briga sadia: Luan fala sobre a disputa por uma vaga no setor ofensivo da Seleção Brasileira

O jogador do  Grêmio falou que há o respeito, mas que os jogadores estão empenhados em dar o seu melhor e mostrar serviço ao professor Micale 10/10/2015 às 00:14
Show 1
Luan contou que apesar do calor, o time se preparou para fazer uma boa partida
Camila Leonel Manaus (AM)

Para os dois amistosos da Seleção Brasileira, o técnico Rogério Micale convocou nomes de peso para compor o setor ofensivo do Brasil. Jogadores como Kenedy, Vitinho, Gabriel Jesus, Luan, Gabigol, Vinícius Araújo, Valdívia, Felipe Anderson, entre outros prometem uma “briga" boa pelo ataque do time canarinho. Por isso, os jogadores da equipe Sub-23 precisam mostrar serviço se quiserem uma vaga no time olímpico.

Um dos jogadores que estão nessa briga é o atacante Luan, do Grêmio, que marcou o terceiro gol contra a seleção Dominicana. Luan, assim como os companheiros que estão sendo testados, quer uma vaga, mas diz que a briga entre os jogadores é saudável.

“A gente vem fazendo um trabalho nos clubes, então quando chega aqui acho que todos têm qualidade para sair jogando ali no ataque. Então está uma briga boa, briga sadia e a  gente se respeita. A gente tudo se respeita, então quem entrar ali vai dar conta do recado”, explicou.

Para o treinador Rogério Micale, os jogadores convocados passam por avaliação e têm a mesma chance de convocação. Quem irá fazer parte da Seleção nos jogos do Rio de Janeiro, só o tempo e a comissão técnica dirá.

“É muito cedo para dar uma avaliação. Vou ver o que  acontece. Trouxemos os jogadores aqui para serem avaliados. Todos têm a mesma chance, todos estão aptos a desenvolver aquilo que já treinamos e é avaliar o máximo possível de jogadores para aumentar as possbilidades para gente”, avaliou.