Publicidade
Esportes
Craque

Campeonato Amazonense: Princesa do Solimões vence Penarol e chega próximo à final

Passada a euforia pela vitória, treinador disse que vai estudar bastante a equipe do Penarol para estabelecer um plano de jogo para pxóxima partida 18/03/2013 às 09:27
Show 1
Marinelson (esquerda) marcou o único tento da partida
Paulo Ricardo Oliveira ---

A ausência do volante Deurick e a dúvida sobre qual esquema tático será ideal para segurar o Penarol fora de casa são as preocupações mais imediatas do técnico do Princesa do Solimões, Marcos Paulo Piter, para o jogo de volta pela semifinal do primeiro turno, no Floro de Mendonça, em Itacoatiara (a 170 quilômetros de Manaus), no próximo sábado. Na partida de ida, que aconteceu sábado (16), sob chuva, campo encharcado e lamaçal, no estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru (84 quilômetros distantes da capital), melhor para o Tubarão, que derrotou o Leão em casa por 1 a 0.

Marinelson foi o autor do gol que deixa o Princesa em vantagem pelo empate no próximo jogo. Aos 11 minutos do segundo tempo, ele recebeu a bola da direita, se livrou do lateral França, e mandou no ângulo esquerdo do goleiro Lauro, correndo para o abraço junto aos “tubarões”. “Esse gol vai para a minha filha Polyanna, de oito anos. Eu não sou um atacante de muitos gols, mas, graças a Deus, sempre faço gols importantes, como esse que põe o Princesa em vantagem no jogo de volta”, afirmou o jogador de 30 anos e dois gols até então anotados no Estadual de 2013.

 Passada a euforia pela vitória, Piter disse que vai estudar bastante a equipe do Penarol durante a semana para estabelecer um plano de jogo para sábado. “Tivemos a sorte de aproveitar a chance e vencer em casa uma grande equipe que é o Penarol. Elas vieram aqui e jogaram de igual para igual com a gente, criando várias oportunidades. Então o jogo de volta será bastante complicado para nós. A vantagem pelo empate não quer dizer nada. Temos que fazer um grande jogo se quisermos chegar à final”, explicou o treinador, que reclamou de uma penalidade não marcada pelo árbitro João Batista Cunha no atacante Nando. “O Nando dominou a bola de frente e partiu em direção ao gol, mas foi claramente derrubado por trás. Foi um pênalti claríssimo. Só ele (Cunha) não viu”, esbravejou.     

Para a ausência de Deurick, que recebeu o terceiro cartão amarelo, Piter disse que ainda não definiu substituto, mas admite que Delciney é uma solução imediata viável. “O Deurick é um jogador diferenciado, porque ele tanto marca quanto distribui bem a bola. É muito importante taticamente. Mas o Delciney se apresentou muito bem contra o Sul América (o Princesa goleou por 4 a 0 na última rodada da fase classificatória) e é uma ótima pedida. Vamos ter a semana inteira para definir isso direitinho”, disse.

No Penarol, duas coisas parecem ter atrapalhado a equipe em campo: o gramado empoçado e ausência de Aderbal Lana, que foi para o Nacional ainda sem explicação convincente, quando ninguém esperava. O presidente do clube, Ila Rabelo, afirmou que Lana “faz parte do passado” e disse ter três nomes de possíveis substitutos em mente, mas não revelou nenhum deles.

“Poderemos anunciar o novo técnico nesta segunda-feira. Ainda não definimos o nome, mas há o perfil. Manteremos o nível de treinador disciplinador, de liderança, cuja característica seja a observação tática do jogo e que conduza bem o nosso elenco, que é bastante qualificado”, declarou o dirigente.