Publicidade
Esportes
Craque

Chefão da Fifa faz visita surpresa a Arena da Amazônia e publica elogios em rede social

Última passagem do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, por Manaus, antes do Mundial, foi mantida em segredo. Valcke disse que tem certeza que os fãs vão se divertir 28/05/2014 às 12:15
Show 1
Walcke na Arena da Amazônia Vivaldo Lima realizada no último dia 16 de fevereiro: agora, só na Copa do Mundo
Lorenna Serrão ---

O secretário-geral da Fifa Jérôme Valcke fez, nesta terça-feira (27), a última visita à Arena da Amazônia Vivaldo Lima antes do início da Copa do Mundo no Brasil. A pedido da entidade máxima do futebol, a passagem do dirigente por Manaus foi mantida em sigilo: apenas o governador do Estado, José Melo, e membros do Comitê Organizador Local (COL) o acompanharam. Desta vez, a imprensa local não foi convocada.

Após a visita, Valcke usou o twitter para elogiar Manaus e, também, para dizer que agora só deve voltar à capital amazonense para acompanhar os confrontos da primeira fase do Mundial. “Em 18 dias a Arena Amazônia sediará um grande jogo com a casa cheia: Inglaterra x Itália. Tudo deve estar perfeito para a partida, já que os holofotes do mundo inteiro estão voltados para Manaus”, comentou o secretário na rede social. Ainda sobre a capital amazonense, ele disse que tem certeza que os turistas que vierem ao Amazonas terão muito o que fazer por aqui.

“Tenho certeza que os fãs vão se divertir em Manaus. Vão tirar proveito do ambiente único e maravilhoso do Amazonas”, completou.

A pouco mais de duas semanas para o início do Mundial no Brasil, Valcke faz o último tour pelos 12 estádios que receberão os confrontos do torneio internacional. Além de Manaus, ele também já passou pelo Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Cuiabá e Curitiba.

“Parabéns, Curitiba. Grande progresso no trabalho de entrega do estádio que é uma arena de qualidade não só para a #Copa2014, mas para os fãs”, comentou o secretário, no twitter novamente.

Ainda via rede social, Valcke demonstrou preocupação com as obras do estádio Beira-Rio. “Segue o trabalho para entrega das estruturas complementares no Beira-Rio. Mas ainda há muito a fazer em Porto Alegre”, completou ele.