Publicidade
Esportes
Craque

Cigano cumpre promessa e nocauteia no 2º round em sua primeira defesa de cinturão

Com um card principal só de pesos pesados neste UFC 146, o catarinense mostrou a força de seu boxe e não deu chances para Mir usar seu jiu-jítsu 27/05/2012 às 11:22
Show 1
Júnior Cigano nocauteou Frank Mir em sua primeira defesa de cinturão
Uol/ Esporte ---

O brasileiro Junior dos Santos conseguiu se manter como campeão dos pesos pesados do UFC. Neste sábado, em sua primeira defesa do cinturão conquistado em novembro de 2011, ele cumpriu a promessa e nocauteou o norte-americano Frank Mir no segundo assalto. De quebra, vingou seu amigo e mentor Rodrigo Minotauro, que foi finalizado e teve seu braço quebrado por Mir em dezembro. 

Com um card principal só de pesos pesados neste UFC 146, o catarinense mostrou a força de seu boxe e não deu chances para Mir usar seu jiu-jítsu. O brasileiro foi superior durante todo o combate e por três vezes derrubou Mir. Na última, o norte-americano não conseguiu mais se levantar. Assim, somou o seu 11º nocaute na carreira, que agora tem 15 vitórias e só uma derrota.

"Eu me sinto ótimo. Nada mal para um cara legal", gritou Cigano, ainda no octógono. "Nogueira é um grande lutador e Mir também. Esta luta é entre eles, respeito muito meu mentor, mas vim para defender meu cinturão. E consegui. Este cara consegue levar porrada. Minha mão está doendo."

 Na comemoração, Cigano tentou colocar no octógono o garoto Breno, que apareceu em um vídeo promocional do UFC e foi trazido pela organização para assistir ao combate. Mas, só após chamado do repórter Joe Rogan que o menino pôde entrar no ringue e comemorar com o ídolo.

 Cigano entrou no octógono já encarando Mir, com cara séria e concentrada para o combate. Como sempre, fez seu sinal no centro do octógono chamando o rival durante sua apresentação e partiu para o combate.

No primeiro movimento, Mir tentou jogar o brasileiro no chão, mas Cigano fugiu bem. Com a luta em pé, passou a ditar o ritmo e tentar encontrar a distância para atacar. Foi só com 20 segundos para o fim que o catarinense achou Mir como queria e com um direto de direita, começou a balançar o rival. A sequência certeira quase decretou o fim e Mir agradeceu o fim do 1º round.

 Na volta para o segundo round, Cigano conseguiu mais uma boa direita e após nova sequência, derrubou novamente Mir. O brasileiro pediu para o norte-americano se levantar. Poucos instantes depois, um novo golpe levou o desafiante ao chão. Cigano o castigou no chão e o árbitro encerrou a luta mais cedo com um Mir totalmente atordoado.

 Júnior Cigano chegou a este combate para sua primeira defesa de cinturão após derrotar o então detentor do título Cain Velásquez no UFC on FOX, com um impressionante nocaute em 64 segundos em novembro passado. Ele se juntou a Minotauro, que também já teve o cinturão dos pesados, na versão interina.

 Já Frank Mir é um dos mais experientes lutadores em atividade no Ultimate. Dono do cinturão em duas oportunidades, ele chegou embalado por sua segunda vitória contra Rodrigo Minotauro. No UFC 140, no fim de 2011, ele finalizou o baiano com uma kimura e, como o brasileiro não bate, acabou cansando uma fratura em Minotauro.

Sangrando muito, Pezão acaba nocauteado
Estreante no UFC, Antonio Silva, o Pezão, acabou derrotado pelo ex-campeão dos pesados, Cain Velásquez , em um combate sangrento. Pezão começou em desvantagem ao acertar um chute baixo, o suficiente para Cain levar a luta para o solo. Após uma cotovelada de Velásquez, o brasileiro teve um grande corte aberto na face e sangrando muito precisou lutar praticamente com os olhos fechados. Com isso, a luta foi interrompida para um exame do médico, que liberou o brasileiro para lutar.

Com poucas condições de atacar, restou a Pezão tentar se defender do ground and pound do mexicano, o que acabou ficando impossível com cerca de 1min30s para o fim do combate. O ex-campeão atacou e, sem reação do brasileiro, o árbitro parou o confronto.

"Fui bem neste combate, passo a passo consegui minha vitória. Pezão é um cara grande e forte, então foi uma vitória importante voltando da derrota para Cigano", afirmou Velásquez. Pezão veio do Strikeforce, onde colecionou vitórias contra nomes como Andrei Arlovski e Fedor Emelianenko, e com a segunda derrota seguida na carreira terá de se recuperar para provar merecer estar entre os grandes da categoria no Ultimate.

Gordinho ganha sobrevida com nocaute fulminante
O gordinho Roy Nelson é um daqueles lutadores que com um golpe pode decidir uma luta. E neste sábado ele o fez, com um nocaute fulminante. Um cruzado de direita escapou da defesa de Dave Herman, definindo o combate em apenas 51 segundos.

Nelson vinha de três derrotas nas últimas quatro lutas e ganha um respiro no UFC, fugindo do risco de demissão. Questionado sobre seu timing para os golpes, ele brincou. "É de tanto comer, eu nunca perco o momento certo", riu ele, que comemorou acariciando sua avantajada barriga. Em seu último combate, Nelson havia sido derrotado por Fabrício Werdum.

Gigante Struve finaliza em um minuto
O holandês Stefan Struve, lutador mais alto do UFC, conseguiu utilizar sua especialidade e usou seus 2,12 m para finalizar Lavar Johnson na abertura do card principal. Diante de um nocauteador, Struve viu o rival tentar diminuir a distância e se aproveitou para forçar a luta para o chão. Lá, bastou usar suas longas pernas para pegar o braço do norte-americano e encaixar uma bela chave ainda no primeiro round.

Bastou 1min05 para o holandês conquistar mais uma vitória no UFC. Ele tem uma derrota para Júnior Cigano em seu cartel, há três anos, e busca subir rumo ao cinturão, em uma carreira ainda em desenvolvimento aos 24 anos.

Já Shane del Rosario perdeu sua invencibilidade em duelo contra Stipe Miocic, que permanece sem perder no MMA. Depois de um bom começo de luta, mostrando versatilidade e balançando o rival com socos e chutes, Miocic levou o norte-americano para o chão e castigou com cotoveladas. Com Del Rosario banhado de sangue, o árbitro encerrou o combate mais cedo.