Publicidade
Esportes
Craque

Civis e militares em ritmo de preparação para a 1ª Corrida Rústica Pôr do Sol no AM

A prova faz parte da  29ª edição dos Jogos Acadêmicos das Polícias e Bombeiros, que acontece pela primeira vez em Manaus trazendo uma novidade: a participação de civis 12/09/2012 às 09:45
Show 1
Capitaneado por Fernando Yukio Miyadaira começa a treinar de madrugada a 1ª Corrida Rústica Pôr do Sol no AM
Nathália Silveira Manaus

Cartão postal da cidade, a ponte  Rio Negro será palco da 1ª Corrida Rústica Pôr do Sol, no dia 22 deste mês, às 17h.  A prova faz parte da  29ª edição dos Jogos Acadêmicos das Polícias e Bombeiros, que acontece pela primeira vez em Manaus trazendo uma novidade: a participação de civis.

A corrida será disputada nas categorias masculino, feminino e grupo da Polícia Militar.  De acordo com o diretor do campus do Instituto Integrado de Segurança Pública, coronel Mário Silva, a prova com distância de 5km e 10km terá duração máxima de duas horas. A supervisão técnica ficará a cargo da Federação Desportiva de Atletismo do Estado do Amazonas (Fedaeam) e as inscrições serão realizadas na Centauro do Shopping Manauara (avenida Mário Ypiranga Monteiro, Zona Centro-Sul) e na Vila Olímpica de Manaus (avenida Pedro Teixeira, 400, Dom Pedro, Zona Centro-Oeste) até o dia 21 de setembro no valor de R$ 30 e mais 1 quilo de alimento não perecível.

“Este evento tem o objetivo fazer a integração das polícias e bombeiros militares do Brasil com a comunidade. E esse evento só vem para somar nessa relação”, disse o oficial e organizador do evento, Fernando Yukio Miyadaira, que junto com sua equipe formada por quatro pessoas treina diariamente para tentar cumprir à risca a missão de representar bem o Estado.

O grupo, que se prepara tanto para a Corrida Rústica, quanto para o triatlo (que também é aberta ao público e será realizado sábado, às 7h30, na Ponta Negra, Zona Oeste) chega à orla da Ponta Negra de madrugada para treinar. Às 5h30, o sono dá lugar à vida de atleta.

“Ficamos uma hora treinando e acertando os tempos. Estamos nisso há três meses e ainda intercalamos com a preparação que recebemos na escola, com atividades físicas e psicológicas. É uma grande responsabilidade ter que representar o  Amazonas em um evento tão grande e importante para a Polícia”, comentou Fernando, ao considerar Minas Gerais e São Paulo como umas das delegações mais fortes a serem batidas.

Inscrito na prova de 5km, o oficial Afonso Júnior já experimentou  correr sobre a ponte e sabe que o percurso é recheado de “pegadinhas”, que se não receberam a atenção devida derrubam o competidor.

“A pior parte da ponte são as subidas. É necessário ter muito cuidado e disposição para enfrentá-la, pois exige bastante força do atleta. Mas estou confiante para este novo desafio”, ressaltou Afonso, que tem no currículo a participação em vários eventos que exigem vigor e concentração, como o meio Iron Man 2012, que aconteceu no mês de abril, em Brasília (DF).