Publicidade
Esportes
Craque

Com gol mal anulado, Flu empata com o Atlético-MG

O resultado, muito contestado, mantém o Galo na liderança do Brasileirão, com 32 pontos, e o Tricolor Carioca na terceira posição, com 26 pontos. No próximo sábado, às 18h30, o Atlético-MG voltará ao Rio para encarar o Flamengo, também no Engenhão. Já o Fluminense visitará o Coritiba, às 16h, no domingo 29/07/2012 às 17:56
Show 1
Fred daria a vitória ao Flu, mas assistente errou ao anular o gol
LANCEPRESS! ---

O mais aguardado duelo da 13ª rodada do Brasileirão terminou com polêmica. Fluminense e Atlético-MG empataram em 0 a 0, neste domingo, no Engenhão. Mas a vitória seria tricolor, já que o trio de arbitragem, de maneira equivocada, anulou um gol legítimo de Fred.

O resultado, muito contestado, mantém o Galo na liderança do Brasileirão, com 32 pontos, e o Tricolor Carioca na terceira posição, com 26 pontos. No próximo sábado, às 18h30, o Atlético-MG voltará ao Rio para encarar o Flamengo, também no Engenhão. Já o Fluminense visitará o Coritiba, às 16h, no domingo.


O JOGO

O jogo começou com o Galo trocando passes, mas em um erro de Leonardo Silva e Marcos Rocha, o Flu chegou com muito perigo. Aos quatro minutos, Fred recebeu bom passe na área, dominou e, de frente para Victor, chutou mal. A bola passou perto da trave esquerda, arrancando gritos de lamentação da torcida da casa.

O Atlético-MG parecia nervoso, e aos 11, dois amarelos já haviam sido distribuídos para os alvinegros. A jogada aérea do Flu, principal arma do time mandante, não era coibida pelo Galo. Mais recuado em campo, o líder explorava as bolas longas para Jô.

Só que o Fluminense é quem passou a cometer faltas na entrada da área. E as faltas começaram a prejudicar o espetáculo, amarrando o confronto. Aos 24, uma jogada na ponta esquerda do Galo gerou um lance polêmico. Junior Cesar cruzou e a bola bateu na mão de Wallace, mas o juiz Rodrigo Braghetto mandou seguir.

Aos 31, o Galo quase abriu o placar com Jô, mas Diego Cavalieri defendeu em dois tempos a cabeçada à queima roupa do atacante. A jogada foi construída por Ronaldinho, que, em um lance ensaiado, cruzou para Danilinho no segundo poste e o baixinho tocou de cabeça para o meio da área.

Ronaldinho voltou a assustar em jogada individual. Ele pegou uma sobra na esquerda, fingiu que ia chutar e cortou dois jogadores. No cruzamento rasteiro, ninguém aproveitou e a zaga afastou. No fim do primeiro tempo, o placar quase foi inaugurado por Wellington Nem, que desviou um ótimo cruzamento de Fred, obrigando Victor a operar um milagre, defendendo a bola com a munheca e depois segurando firme, sem dar rebote.

SEGUNDO TEMPO

O Fluminense começou a etapa final assustando, com uma boa jogada individual de Carlinhos, que finalizou sem perigo ao chutar de direta, sua perna fraca. O Tricolor começou a dominar, não dando chances do Galo ter a posse de bola. 

E Victor teve que intervir novamente para evitar o gol do Tricolor. Fred, de novo, recebeu livre, ajeitou e bateu colocado, mas o goleiro espalmou. Só que o lance fez o Galo acordar e em rápido contra-ataque Marcos Rocha se deslocou para a ponta esquerda e inverteu o jogo na área para Danilinho. O baixinho esperou ela quicar e isolou.

A partir desse instante, o Atlético pressionou a saída de bola do Flu e criou mais chances no ataque que o rival. Só que os atletas cansaram a partir da metade do segundo tempo e o jogo ficou menos corrido. Então, foi a vez de os dois times fazerem substituições.

Na bola aérea, o Flu voltou a levar perigo. Fred cabeceou bonito e quase surpreendeu o goleiro Victor, só que a bola saiu pela linha de fundo. Com Ronaldinho cansado, só deu Fluminense, com chegadas perigosoas pela duas linhas de fundo, obrigando a defesa do Galo a se virar para afastar o perigo.

Mas, surpreendentemente, o Flu parou de dar o combate no meio e o Galo voltou a dar sinais de vida no ataque. Ronaldinho recebeu no meio, cortou para a direita e bateu com perigo, mas a bola saiu. 

Aos 42, outro lance polêmico. Fred marcou , mas foi anulado de maneira equivocada peloa assistente, que marcou impedimento no passe para o goleador tricolor. O Flu voltou a assustar com Marcos Junior, que aproveitou a tarde pouco inspirada de Junior Cesar na marcação e bateu cruzado, na rede pelo lado de fora.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora:
29/7/2012, às 16h
Árbitro:
Rodrigo Braghetto (SP)
Auxiliares:
Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Vicente Romano Neto (SP)
Cartões amarelos:
Danilinho, Junior Cesar e Pierre (CAM), Wallace (FLU)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wallace (Wagner, 32'/2ºT), Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Digão, Jean e Deco; Wellington Nem, Thiago Neves (Marcos Júnior, 24'/2ºT) e Fred. Técnico: Abel Braga.

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha (Serginho, 39'/2ºT), Leonardo Silva, Réver e Junior Cesar; Pierre e Leandro Donizete; Danilinho (Guilherme, 26'/2ºT), Ronaldinho  e Bernard (Escudero, 26'/2ºT); Jô. Técnico: Cuca.