Publicidade
Esportes
Craque

Com muitas falhas na defesa, São Paulo perde pro Atlético-GO e se distancia da ponta da tabela

Sem Luis Fabiano, o São Paulo apostou na jovem dupla de ataque, Wilian José e Ademilson. Atlético continua em situação difícil no Brasileirão 25/07/2012 às 18:52
Show 1
Douglas foi substituido no intervalo
Uol São Paulo

Com seu 1,82 m de altura, o volante paulista Marino é mais baixo que toda a defesa são-paulina. Mesmo assim, ele conseguiu subir acima de Rhodolfo (1,93 m), Edson Silva (1,87 m) e Rafael Toloi (1,85 m) para abrir o placar na vitória do Atlético-GO sobre o São Paulo. Ele ainda contou com a ajuda do goleiro Denis (1,88 m), que espalmou a cabeçada para dentro da própria meta. O São Paulo reagiu no segundo tempo, mas não foi suficiente: o ex-lanterna do Brasileiro venceu por 4 a 3.

Entre todos os problemas apresentados pela equipe, o que mais se escancarou foi a dificuldade da defesa em cortar bolas pelo alto. Dois gols foram de jogada aérea, em que os atacantes adversários tiveram liberdade na área.

Mas a zaga também se complicou por baixo. Um gol foi fruto de pênalti, em que o lateral Douglas não conseguiu parar o adversário sem tocá-lo. Mas a falha mais incrível, aquela que mais simboliza o caos que se abateu sobre defesa tricolor, resultou o quarto tento, marcado por Wesley.

O rubro-negro cobrou com rapidez uma falta na intermediária. Pegos de surpresa, dois são-paulinos correram para abafar o lance e deixaram a grande área desguarnecida. Wesley correu por ali, recebeu o passe e venceu outros dois zagueiros com facilidade. Tocou por cima de Denis e transformou uma vitória que já era elástica em goleada.

O primeiro tempo não tinha nem terminado, e o São Paulo já perdia por 4 a 1. Ademilson havia diminuído o placar ao finalizar com classe jogada de Willian José e Denilson.

O técnico Ney Franco fez mudanças para o segundo tempo. Pôs em campo Casemiro e Rodrigo Caio, além de desfazer o esquema com três zagueiros.

O primeiro lance da etapa final, porém, não foi animador. Ademilson recebeu na entrada da área, driblou seu próprio companheiro Cortez e, sozinho, caiu ao chão, como se derrubado por si mesmo. A entrada de Casemiro fez o time melhorar. O volante sofreu um pênalti convertido por Jadson: 4 a 2 e todo um segundo tempo pela frente.

O São Paulo começou a dominar a partida e pressionar o adversário em seu próprio campo. Até que Toloi se aventurou no ataque e acertou um chute impecável, digno de camisa 10. De direita, ele atingiu o ângulo do goleiro Márcio: 4 a 3. A pequena pressão imposta no fim do jogo não foi suficiente para o empate, e, com a derrota, o São Paulo se distanciou da tabela de classificação: agora é o sétimo.