Publicidade
Esportes
NOVO RAÇA

Com política 'pés no chão', Nacional apresenta elenco para temporada 2018

Valorizando a “prata da casa”, a diretoria do Leão da Vila Municipal faz discurso de austeridade, mas com foco no título do Barezão 2018 06/01/2018 às 15:36 - Atualizado em 06/01/2018 às 16:30
Show loa
Campeão com o Naã em 2015, Sinomar Naves está de volta ao clube (Foto: Herlam Pechar)
Denir Simplício Manaus (AM)

“Chego pra pisar com os pés dentro da realidade atual do clube”. A declaração do técnico Sinomar Naves, 64, ontem, na apresentação oficial do Nacional Futebol Clube, mostra o tamanho da austeridade da diretoria do Leão para temporada 2018.

Campeão do Amazonense com o Leão em 2014, Sinomar retorna ao Naça após a desistência de Arthur Bernardes, que aceitou proposta mais pomposa de outro clube. No primeiro dia de trabalho, no CT Barbosa Filho, na Zona Leste da capital, o novo treinador do Nacional se disse feliz com a volta ao clube e já pensa nas competições que terá pela frente.

“Estou muito feliz com retorno e penso nas perspectivas para esse ano. Espero que eu possa fazer novamente um bom trabalho e levar o Nacional ao máximo possível em algumas competições e a conquista do Campeonato Amazonense também”, declarou Sinomar sabendo que terá pouco mais de duas semanas para implantar seu estilo de jogo ao plantel nacionalino.

“Apesar de eu ter chegado agora, mas a equipe já está treinando há bastante tempo, principalmente na parte física e técnica. Agora, nós vamos aproveitar esse tempo que temos até a estreia pra que a gente possa ajustar a equipe dentro da parte tática e da parte coletiva”, pontuou o técnico que até o ano passado comandava a Tuna Luso-PA, na disputa da Série B do campeonato paraense.

Velhas e novas caras

Composto por 24 atletas, o novo elenco nacionalino traz velhos conhecidos do torcedor do Naça, como o zagueiro Índio, campeão no épico Barezão de 2014, e Fininho, maestro do time que conquistou o Estadual no ano seguinte, o primeiro na Arena da Amazônia.

Longe do futebol amazonense desde 2015, quando foi mandado embora do Leão, o meia Fininho revelou que mesmo distante acompanhou a disputa do Barezão nos últimos anos.

Fininho revelou ansiedade para voltar a vestir a camisa do Leão (Foto: Herlam Pechar)

“Tenho acompanhado as finais. Se não me engano, o Fast foi o campeão em 2016 e no ano passado foi o Manaus. Isso é algo diferente porque um time como o Nacional, com a grandeza que tem, não pode ficar dois anos sem títulos no Estadual”, disse Fininho avaliando a nova realidade financeira do clube.

“O Nacional já teve um nível financeiro muito alto e mesmo assim as vitórias e os títulos não vieram. Quem sabe Deus não reservou esse momento pra que a gente venha lá de baixo galgando Estadual, Copa do Brasil e Série D pra que esse ano seja diferente e gente conquiste esses objetivos”, concluiu.

Conheça o plantel do Leão para a temporada 2018:

Goleiros: Marcelo Valverde, Paulo Wanzeler e Douglas;
Laterais: Pedro Balú, Paulo Rossínio, Artur Lima e Rodrigo Ítalo;
Zagueiros: Kennedy, Índio, Zé Antonio, Bianor, João Pedro, Kaique;
Volantes: Delciney, Junior Baé e Alison;
Meias: Fininho, Alexsandro, Gustavo e Felipe Leite;
Atacantes: Cristiano, Jack Chan, Paulo Roberto e Paulinho.

Publicidade
Publicidade