Publicidade
Esportes
Craque

Comissão técnica e jogadores do Iranduba ‘espionaram’ o jogo entre Fast e Rio Negro

Atencioso, o técnico Fernando Lage avaliou a partida e fez algumas anotações táticas, pois, se vencer o Tufão, vai pegar o Tricolor pelo título do segundo turno 07/05/2012 às 08:16
Show 1
Primeiro confronto entre São Raimundo e Iranduba foi marcado pelo jogo truncado
Jornal A Crítica Manaus

São Raimundo e Iranduba disputam na quarta-feira, 20h, também do Sesi, a outra vaga na final do returno. O vencedor enfrentará o Rolo Compressor. Mas, ontem, diretoria, comissão técnica e jogadores do Iranduba deram uma de “olheiros” no confronto entre Fast e Rio Negro. Atencioso, o técnico Fernando Lage avaliou a partida e fez algumas anotações táticas, pois, se vencer o Tufão, vai pegar o Tricolor pelo título do segundo turno. “Ainda estamos pensando no São Raimundo”, desconversou o treinador nascido na Angola e criado em Viseu, região oeste de Portugal.

Lage, que considerou o gramado do Sesi de péssimas condições, começará a semana com treinamentos táticos e técnicos com bola no estádio Álvaro Maranhão, do Iranduba. “Temos de planejar o esquema de treinamento pensando no gramado ruim do Sesi, que está desgastado em razão da maratona de jogos. O gramado ruim prejudica uma das principais características do nosso time, que é o toque de bola em velocidade”, disse.

Um dos trunfos de Lage, no ataque, Israel Mineiro também estava a observar a “guerra de nervos“ entre Rio Negro e Fast da arquibancada.

O São Raimundo voltará também à carga de treinos nesta segunda na Colina. O técnico Luis Miguel Oliveira deve fazer bastante treinos táticos durante a semana, visando a explorar a velocidade dos seus atacantes, Clailson e Washington. O treinador não foi visto ontem no estádio do Sesi.

Iranduba dá adeus
O Iranduba da Amazônia foi goleado por 4 a 1, pelo São Francisco (BA), sábado à tarde, dando adeus à Copa do Brasil de Futebol Feminino. A partida, realizada no estádio Junqueira Ayres na cidade de São Francisco do Conde, a 70 quilômetros de Salvador foi válida pelo jogo volta das quartas de final. Na ida, disputado em Manaus, o time baiano havia vencido por 1 a 0 o representante amazonense.

O resultado já era esperado porque a adversária é uma das principais equipes do Brasil e chegou quatro vezes à fase final da competição. Já o Iranduba estreou na Copa.

Na primeira fase, o Iranduba enfrentou o Amazônia (AC), empatando por 2 a 2 na primeira partida, em Rio Branco, e venceu a segunda por 5 a 0, em Manaus. Nas oitavas de final, as meninas amazonenses jogaram contra o Baré (RR). No jogo de ida, perderam por 2 a 1, mas conseguiram a classificação na capital amazonense com uma vitória pelo placar simples de 1 a 0, sobre as roraimenses.