Publicidade
Esportes
Craque

Competidores do Coroado Fight Night revelam suas rotinas

Antes do "Fim do Mundo", trabalhadores e lutadores revelam seus sonhos e objetivos nas competições do universo das lutas de MMA 13/12/2012 às 09:58
Show 1
Integrantes do Coroado Fight Night conciliam trabalho e lutas
acritica.com ---

A segunda edição do Coroado Fight Night vai confrontar rapazes ávidos por sucesso, fama e dinheiro que o MMA oferece, mas o caminho até chagar ao topo é longo. Embora alguns tenham sonhos e objetivos bem definidos, o universo das lutas para eles é, por enquanto, pura diversão ou no máximo um “bico para complementar a renda”.

Elias Morango, que trabalha como fornecedor local da fruta que lhe empresta apelido fará a co-luta principal do evento marcado para o dia 21, no Conselho de Desenvolvimento Comunitário do Coroado (CDCC), zona Leste, contra Ângelo Carioca, um nome já conhecido no meio. Elias sonha alto e pretende um dia brilhar nas grandes organizações do gênero. “Luta para mim sempre foi hobby.

 Resolvi aprender as técnicas do jiu-jítsu como prática esportiva. Não me imaginava lutando MMA. Mas tenho me dado bem nesse ramo, se o sucesso chegar e eu for contratado por um grade evento, beleza. Mas por enquanto eu vivo como microempresário fornecendo morango para Manaus”, explica o jovem.

Lutas e premiações

 O Coroado Fight Night 2 vai oferecer nove lutas  ao todo e bolsas que variam de R$ 300 a R$ 2 mil, no caso da premiação da luta principal. Wellington Davila e Fidel Roosevelt farão o confronto principal.

Na ocasião, haverá um duelo de jiu-jítsu infantil. Os portões do CDCC abrem às 19h e os ingressos serão vendidos na própria bilheteria do ginásio a um preço único e promocional de R$ 30. O local será preparado para receber aproximadamente 500 espectadores ávidos por empolgantes lutas.