Publicidade
Esportes
Craque

Confeiteiro morre 'agarrado' ao celular em susposta tentiva de assalto na Zona Leste de Manaus

De acordo com testemunhas, um homem que estava em um carro preto, modelo e placas não identificados, desceu do veículo, efetuou os disparos e fugiu. O confeiteiro morreu com dois tiros de arma de fogo, um nas costas e outro na cabeça 07/03/2012 às 12:49
Show 1
O confeiteiro morreu com dois tiros de arma de fogo, um na costa e outro na cabeça
Evelyn Souza e Thiago Monteiro ---

O confeiteiro Elsivan Moura Pimentel, 41, morreu na noite desta segunda-feira (5), após levar dois tiros. O crime aconteceu em frente à casa da irmã dele, no Conjunto Ouro Verde, Coroado, Zona Leste de Manaus. Suspeita-se de latrocínio (roubo seguido de morte). Até o momento ninguém foi preso.

De acordo com a irmã de Elsivan, Eliana Pimentel, todo dia ele ia visitá-la à noite, na sua casa na Rua Rita Barbosa.

Eliana contou ainda que o irmão sempre dizia que nunca ia deixar ninguém roubar seu celular.

A família suspeita que ele tenha reagido a um assalto, pois estava com a mão na altura do peito, agarrado com o celular.

“Eu ouvi um tiro e meu filho chegou a dizer que não era tiro e sim barulho de bombinha, depois ouvi mais um tiro e ai foi que meu filho olhou pela fechadura da porta e disse: olha mãe, o tio Silvan está caído ali”, relatou.

De acordo com testemunhas, um homem que estava em um carro preto, não identificado, desceu do carro, efetuou os disparos e depois fugiu do local. O confeiteiro morreu com dois tiros de arma de fogo, um nas costas e outro na cabeça.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) vai investigar o caso, já que ele ainda não foi classificado como latrocínio.