Publicidade
Esportes
Craque

Conheça a ‘força’ do Iranduba (AM) que enfrentará o Fast nesta quarta

O time do interior precisa reverter uma desvantagem de dois gols e para isso o Hulk vai contar com o apoio de uma torcida que deixa o amor pelo clube ultrapassar os limites do campo 16/05/2012 às 09:37
Show 1
Izael Salinas é o lavador de roupa oficial da turma do Iranduba
Nathália Silveira Manaus

O time que enfrentará o Nacional na  decisão do Campeonato Amazonense será finalmente conhecido nesta terça-feira (16), com o duelo entre Fast Clube e Iranduba, às 20h, no Estádio Roberto Simonsen, Sesi. Um time é velho conhecido da torcida: o Fast, que há mais de 40 anos não sabe o que é ser campeão. O outro candidato - que precisa reverter uma desvantagem de dois gols - é o Iranduba. Difícil? Pode-se dizer que sim, mas nada parece impossível para o Hulk do interior, que conta com a força de uma torcida  que deixa o amor pelo clube ultrapassar os limites do campo. Eles dão força ao Hulk.

Izael Salinas, conhecido como Amado, é um desses fiéis escudeiros do Verdão. Todos os dias,  o estudante de Educação Física lava todo o uniforme de treino da turma do Iranduba.  Ao todo, são 46 meiões, 26 calções, 23 calças e 46 chuteiras para esfregar à mão. Além disso, o apaixonado por futebol, ainda dá uma geral diariamente no vestiário do Estádio Álvaro Maranhão.

“Sou o roupeiro da equipe e faço tudo com muito amor,  sempre pela tarde, após o meu trabalho. Essa foi uma forma que eu achei de me aproximar da equipe. E o pior é que as minhas roupas, eu mando pra lavadeira (risos)”, conta o motorista da Apae, que almeja ser preparador físico da equipe, mas que atualmente trabalha apenas como voluntário.

Dona Estelita Vasconcelos, Celina de Jesus e Mariete Sena, são as três mulheres da vida do Esporte Clube Iranduba. Sem elas, o time literalmente morre de fome. Isso porque, são essas senhoras as responsáveis pela alimentação do Verdão. Todos os dias, são servidas mais de 60 refeições à equipe.

“Nós fazemos o café, o almoço, o lanche e o jantar deles. Já sabemos até o que cada um gosta: o Carioca não gosta de arroz, só come feijão e macarrão.  E o Juninho se alimenta em poucas quantidades”, conta dona Celina, que chega  à cozinha da casa do presidente do clube, Dirceu Vasconcelos - onde a comida é servida - às 6h. “Eles  já viraram nossos filhos”, afirmou.

Apóstolo do Ministério da Restauração,  Carlos Vasconcelos é outro que dá sua contribuição especial ao time: através da ajuda espiritual. De acordo com o patriarca, sempre antes dos jogos ele faz um oração com a equipe e constantemente é procurado pelos jogadores para uma palavra de fé.

“O Mineiro, o Juninho e o Rafael vem sempre pedir um conselho, uma motivação, e eu converso muito com eles, já que a parte espiritual é fundamental”, ressalta Vasconcelos.

 Para que dona Estelita, Celina de Jesus e Mariete Sena possam colocar a mão na massa e oferecer as refeições aos 26 jogadores e ao restante da comissão técnica, elas contam com as doações de Diemis Bentes, Secretário de Economia e Finanças de Iranduba, que desde Série B, oferece ao clube um rancho que contém um fardo de arroz, um fardo de feijão, um fardo de macarrão e 30 Kg de frango. “Fico feliz em poder ajudá-los”, observou.

Outro que abre a mão para bancar algumas despesas do clube, é o prefeito de Iranduba, Nonato Lopes, que investe R$ 5 mil na equipe mensalmente.

“Tudo que faço é para incentivar o esporte e amanhã (hoje) estarei lá para ver o jogo. Sou pé quente”, afirmou o prefeito.

Segundo o diretor de futebol do Verdão, Sérgio Souza,  para a partida de logo mais, já estão previstos cinco ônibus para atravessar a ponte e torcer pela equipe. “Somos gratos a toda ajuda que recebemos e felizes por não ter medo de brigar pelo time”, disse Souza, ao negar que a equipe vai sair de cena do Amazonense nos próximos dois anos. “Isso não existe. o Emerson Sampaio (vice presidente) está blefando”, disse.

E como se todo ajuda fosse pouca para comandar e manter o Huck forte, o técnico Fernando Lage anunciou que se a equipe derrubar o Fast, ele larga o cigarro e entra para uma vida saudável. “É promessa!”, afirmou o c comandante confiante na classificação.

Fast (Manaus) X Iranduba (Iranduba)

 Fast Preto; Catatau, João Gomes, Fábio Gomes, Carlinhos; Edson Souza, Emerson Malabim, Dinamite, Michel, Joyner Manicoré,  Tc: Paulo Morgado

Iranduba Diego Braga; Bodão, João Batista, João Farias e Fabrício; Willian, Marcos, Israel Mineiro e Rafael; Juninho e Juan. Tc: Fernando Lage.

Estádio: Estádio Roberto Simonsen, Sesi  

Motivo: Final segundo turno. 

Arbitro: Djalma Silva de Souza.

Assistentes: Jander Rodrigues Lopes e Ivo Fernando da Costa