Publicidade
Esportes
Craque

Copa de luta olímpica pretende revelar novos talentos da modalidade em Manaus

A Falle organiza sua quarta competição no próximo final de semana. A disputa também visa a preparação dos atletas da categoria escolar que irão competir nos Jogos Escolares da Juventude, no mês de setembro, em Londrina 18/08/2014 às 15:39
Show 1
Competição organizada pela Falle procura por novos lutadores olímpicos para compor a seleção amazonense
ACRITICA.COM Manaus (AM)

A Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva e Olímpica (Falle) realiza no próximo sábado (18) a 1ª Copa Falle da modalidade, no ginásio 2 da Vila Olímpica de Manaus. Com a finalidade de revelar novos talentos no esporte para integrar a seleção amazonense do estilo. A competição será disputada em cinco categorias e os organizadores esperam receber cerca de 200 competidores no evento.

De acordo com o promotor da Copa e presidente da entidade, Helton Henrique, o torneio promete ser de alto nível técnico. “Desde as categorias de base até o sênior o nível é muito elevado. Principalmente porque tem a participação de atletas do judô e do jiu-jítsu”, disse o dirigente.

Helton ainda comentou que a competição se torna mais emocionante e disputada por conta da participação de todos os atletas que hoje integram a seleção atual. “Hoje, estamos bem nacionalmente. Somos campeões nos jogos escolares da juventude (JEJ). Então mostra que a competição será de alto nível em quase todas as categorias, pois até quem é do judô e do jiu-jítsu participa”, salientou.


Com a previsão de receber pelo menos 200 atletas, além de medalhas para os campeões, a entidade dará ainda troféu de campeão para as academias campeãs. O torneio terá ainda participação de atletas em cinco categorias sendo a infantil (de 06 a 11 anos), escolar (de 12 a 14), cadetes (de 15 a 17), júnior (18 a 20) e sênior, que agrega atletas acima dos 20 anos em diante.

Os valores das inscrições variam entre as categorias e, de acordo com o organizador do evento, são simbólicos, visando incentivar os praticantes da modalidade. “Já deu para perceber que o nosso forte é a categoria de base, o esporte precisa ser mais estimulado. Por isso para eles o valor é simbólico. É mais importante incentivarmos a pratica do esporte”, disse o presidente.