Publicidade
Esportes
Craque

Copa Sul-Americana: Espítito 'copeiro' de técnico aumenta chance de vitótia do Tricolor

O técnico, Ney Franco, já disputou em sua carreira 38 confrontos eliminatórios e saiu vencedor em 28 deles, um aproveitamento que pode refletir no São Paulo 22/11/2012 às 08:57
Show 1
Opinião: Luis Fabiano acha que no mata-mata o time entra mais “ligado”
acrítica ---

Em uma competição no formato mata-mata, ajuda bastante ter um treinador com bom retrospecto nesse tipo de torneio. E o São Paulo tem. Ney Franco disputou em sua carreira 38 confrontos eliminatórios e saiu vencedor em 28 deles - um ótimo aproveitamento de quase 74%. Esse espírito “copeiro” do técnico será um dos trunfos da equipe tricolor no jogo desta quinta-feira contra a Universidad Católica, às 18h15 (de Manaus), em Santiago, na abertura da semifinal da Copa Sul-Americana.

Ney Franco sabe que preparar uma equipe para um torneio mata-mata e para um por pontos corridos são coisas diferentes - e ele acredita que o trabalho do treinador é menos complicado no primeiro caso. “Em mata-mata é mais fácil mobilizar o jogador para as partidas, que têm uma entrega emocional maior, ao contrário dos campeonatos longos, em que o grupo pode ter a impressão de que um erro pode ser recuperado

futuramente”.

O sucesso em duelos eliminatórios deu ao treinador cinco títulos: Mineiro, Carioca, Taça Guanabara (primeiro turno no Campeonato Carioca), Copa do Brasil e Mundial Sub-20. E Ney Franco não é o único são-paulino a exaltar o mata-mata. “É até melhor ter essa pressão do mata-mata porque você entra mais ligado e determinado em campo”, comentou Luis Fabiano.

Certamente o treinador não terá problemas para motivar seus comandados. Para começar, o São Paulo não disputa uma decisão de um torneio internacional desde 2006, quando foi vice-campeão da Copa Libertadores. Além disso, o clube deseja muito quebrar um jejum de quatro anos sem títulos - o último foi o do Campeonato Brasileiro de 2008.

Há ainda o fato de o São Paulo ser o único clube grande paulista que não levantou uma taça nesta temporada e o fortíssimo desejo de Lucas de se despedir com um título - no fim do ano ele vai se transferir para o Paris Saint-Germain, da França.

A experiência do treinador “copeiro” pode ajudar o São Paulo a superar o trauma das semifinais. Desde 2007, o time foi eliminado seis vezes seguidas no Campeonato Paulista, além de ter perdido a semifinal da Libertadores de 2010.