Publicidade
Esportes
Craque

De virada, em duelo cheio de emoção, São Paulo bate o Figueirense!

Em confronto que marcou a despedida do Fabuloso da torcida tricolor, São Paulo encaminhou vaga no G-4 28/11/2015 às 17:53
Show 1
Fabuloso se despediu do Tricolor Paulista neste sábado (28)
acritica.com ---

Foi emocionante, heroico, fabuloso! Com todos os ingredientes para ficar eternizado na memória do torcedor, o Tricolor venceu o Figueirense por 3 a 2, de virada, na tarde deste sábado (28) e encaminhou a sua classificação para a Libertadores da América de 2016. Em partida que marcou a despedida do atacante Luis Fabiano do Morumbi - o contrato do camisa 9 termina no final da temporada -, a emoção tomou conta do primeiro ao último minuto. No hino nacional, o goleador não segurou as lágrimas...e nos acréscimos elas escorreram novamente no rosto do terceiro maior artilheiro da história do clube, com 212 gols.

Com gols do Fabuloso, de Alan Kardec e de Thiago Mendes - este último pouco antes do apito final -, o Tricolor venceu os catarinenses e deu um importante passo para conquistar um lugar na maior competição do continente. Restando apenas mais uma rodada para o término do Brasileiro, o São Paulo detém 59 pontos ganhos. No próximo final de semana, o clube visitará o Goiás na rodada de encerramento.

Para encarar os catarinenses, como forma de homenagear o capitão Rogério Ceni - pendurará as luvas no final da temporada -, o time são-paulino jogou com a camisa do M1TO. Pela primeira vez na história do clube, os atletas de linha atuaram com uniforme de goleiro. Já na escalação da equipe, foram duas novidades em relação ao clássico contra o Corinthians no último domingo.

Com as voltas do atacante Alexandre Pato e do meio-campista Paulo Henrique Ganso - por questões contratuais, o camisa 11 desfalcou o time no Majestoso, enquanto o Maestro está recuperado de desconforto no adutor da coxa direita -, Milton Cruz montou o Tricolor com Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Carlinhos; Hudson, Thiago Mendes e Paulo Henrique Ganso; Michel Bastos, Alexandre Pato e Luis Fabiano.

Quando a partida começou, o São Paulo trocou passes no campo de defesa em busca dos espaços, pois o Figueirense subiu a marcação no meio de campo. Os donos da casa tentavam atacar pelo meio, mas a zaga dos visitantes protegiam bem. No entanto, com o faro de gol de sempre e para garantir a festa da torcida nas arquibancadas, o atacante Luis Fabiano precisou de apenas uma oportunidade para tirar o zero do placar.

Na primeira bola que chegou em boa condição de marcar, o camisa 9 estufou as redes. Aos dez minutos, após erro na saída de bola do adversário, Alexandre Pato tocou para Luis Fabiano, que tabelou com Ganso. O Fabuloso recebeu dentro da área e encheu o pé para tirar o zero do placar: 1 a 0! Na comemoração, o centroavante foi até o símbolo, ajoelhou e não conteve as lagrimas! O jogador foi rodeado pelos companheiros, que o aplaudiram e festejaram com a torcida. Emocionante!

Sem deixar o ritmo cair, mesmo em vantagem no marcador, o São Paulo seguiu acuando os catarinenses e por pouco não ampliou aos 19 minutos. Pato cobrou falta para a área, e Rodrigo Caio cabeceou a bola na trave esquerda de Alex Muralha. Grande chance do Tricolor! Dois minutos depois, em novo contra-ataque, Ganso tocou para Michel Bastos, que bateu chapado de fora da área. O arqueiro adversário ficou com a bola.

O Tricolor era superior e controlava o embate, quando os visitantes conseguiram o empate aos 27 minutos. Em jogada pela direita, Fabinho enfiou para Dudu, que levantou a bola para Clayton dentro da pequena área. O atacante escolheu o canto e deixou tudo igual: 1 a 1. Para tentar ficar novamente na frente antes do intervalo, os anfitriões levaram perigo aos 30, mas ficaram no quase. Pato bateu falta cheia de perigo, e a bola acertou o lado de fora da rede. Muita gente gritou gol no Morumbi.

Na volta para a segunda etapa, o São Paulo tratou de impor o ritmo de jogo em busca de um resultado positivo. Logo no início, já que entrar na área dos visitantes não era uma tarefa simples, Ganso arriscou de fora da área e exigiu boa defesa de Muralha. Apesar de trocar passes e tentar envolver o rival, o Tricolor tinha dificuldades para criar as jogadas. Então, para mudar o panorama do confronto, Milton Cruz apostou na entrada de Alan Kardec, que entrou na vaga de Bruno.

Pouco depois, para dar mais velocidade, o treinador interino promoveu a entrada do argentino Centurión, que herdou o lugar de Pato. As mudanças do comandante surtiram efeito, e os donos da casa criaram boa chance aos 22 minutos: Alan Kardec recebeu lançamento de Ganso dentro da área, ajeitou com o peito e na hora do chute Thiago Heleno chegou bem para travar. Escanteio para o Tricolor! E justamente quando buscava o gol, os paulistas foram surpreendidos. Aos 29, após batida de falta, Marquinhos escorou de cabeça e Carlos Alberto decretou a virada: 2 a 1.

Na última tentativa de esboçar uma reação, a equipe são-paulina ainda contou com o jovem Auro, que entrou na vaga de Michel Bastos. Aos 38 minutos, Ganso ainda acertou o travessão após belo chute da intermediária, mas o placar só foi alterado já nos instantes finais, aos 45. Hudson levantou a bola na área, e Alan Kardec marca de cabeça: 2 a 2!

O tento do camisa 14 levantou a torcida nas arquibancadas, que explodiu contagiou o time em campo. Com muita raça, superação e sem desistir, assim como fez na virada diante do Atlétcico-MG (4 x 2), o Tricolor partiu para cima e heroicamente conquistar a vitória! Já nos acréscimos, aos 48, Thiago Mendes chute de fora da área, rasteiro, e decretou a virada! Emocionante! 3 x 2 e muita festa!

Com informações do São Paulo.