Publicidade
Esportes
Craque

De virada, Grêmio vence o Sport Recife , no Olímpico, em Porto Alegre

Embalado pela boa vitória fora de casa diante do Cruzeiro, o Grêmio voltou a jogar no estádio Olímpico depois de duas partidas longe da torcida 18/07/2012 às 19:08
Show 1
Pará, lateral do Grêmio, marca o atacante Marquinhos, do Sport, durante partida no Olímpico
Uol Porto Alegre (RS)

 Leandro surgiu como 'projeto de craque' no Gauchão do ano passado. O tempo, porém, foi encarregado de abafar o crescimento do jovem atacante gremista. O período sem marcar gols completaria 1 ano dentro de 15 dias. Mas não. Nesta quarta-feira, o jovem saiu do banco, fez dois e virou um difícil jogo contra o Sport, pela 10ª rodada do Brasileirão. Após começar atrás, o time gaúcho venceu por 3 a 1, furando a retranca pernambucana.

O Sport tinha, em campo, um único objetivo: se defender. Foi assim durante quase todo o jogo.  No primeiro tempo foram duas chegadas, um quase, um gol: Felipe Azevedo. Mas no segundo tempo, Luxemburgo mudou a formação gremista e reviveu um atleta que parecia 'arquivado'. Leandro entrou aos 14 minutos, quando ainda estava 1 a 0. Viu Marcelo Moreno empatar e foi encarregado de marcar dois na sequência.

A vitória deixa o Grêmio com 18 pontos e abafa o início de contestação que ocorreu ao fim do primeiro tempo com derrota. Já o Sport vê acabar uma série invicta de três jogos e segue com 12 pontos.

O Grêmio não pensava ser ameaçado pelo Sport. O time gaúcho tinha domínio total do jogo, chegava, mas ainda faltava oportunidade clara de gol. A mecânica de meio-campo deu certo mas as ações esbarraram na boa postura defensiva do Sport. Aos 19 minutos, Elano, de falta, acertou a trave.

Os gaúchos rondavam o gol, mas o rubro-negro parecia ter 'atado' a equipe local, que não achava alternativas. Aos 33, Kleber entrou na área e chutou cruzado para defesa de Magrão. Mas a resposta foi imediata. Aos 37 Marquinhos Gabriel foi lançado e rolou para o meio, onde estava Gilberto. O ex-colorado chutou e Marcelo Grohe encaixou sem sequer dar rebote. A melhor chance do jogo até então era pernambucana.

Um minuto mais tarde, Tobi inverteu a bola para Reinaldo. O lateral esquerdo cruzou e Felipe Azevedo marcou. O gol do Sport fez o time se retrancar ainda mais, deixando o Grêmio com o mesmo problema de sempre: a dificuldade para furar equipes que priorizam a defesa.

Ao som de vaias, os jogadores gremistas foram para os vestiários. "Pressionamos mas não conseguimos o gol. Estão muito fechados. Mas não foi tão ruim, vamos voltar para virar o jogo", disse Elano - destaque na partida.

Vencendo, o Sport voltou para o segundo tempo atrasado e passou a adotar o expediente de retardar a velocidade do jogo. Assustado, Luxemburgo colocou o time para frente antes dos 15 minutos. Fernando deu lugar a Leandro, o Grêmio foi para o 4-3-3. Deu certo. Aos 18 Elano driblou três marcadores e tocou para Kleber. O camisa 30 chutou de bico, Magrão deu rebote e Marcelo Moreno marcou.

A virada estava na fôrma. Leandro, que havia marcado pela última vez há 11 meses e 15 dias não chegou a completar um ano de jejum. Tony cruzou, Kleber cabeceou para defesa de Magrão, e o jovem chutou com toda força acumulada neste período para a rede.

Não parou por aí. Aos 34 minutos, mais solto por estar na frente no placar, o Grêmio fez uma pintura de lance. Zé Roberto, Kleber e Elano trocaram passes dentro da área. Elano rolou para o meio e Leandro fez o segundo.

As vaias do fim do primeiro tempo viraram gritos de 'Olé' ao fim da partida. Após um susto, os gaúchos celebraram o resultado positivo construído pelos pés de Leandro.