Publicidade
Esportes
Amazonense na Europa

Atleta amazonense realiza sonho de jogar futebol na 4ª divisão da Holanda

Sem espaço no futebol amazonense, o jogador saiu da Zona Leste de Manaus para jogar na quarta divisão da Holanda 11/05/2016 às 05:00 - Atualizado em 11/05/2016 às 11:20
Show zcr0811 01f
Andrey é lateral direito no SV RobinHood, clube da capital, Amsterdã (Foto:Arquivo pessoal)
Camila Leonel Manaus (AM)

O jogador amazonense, Andrey Ferreira, 21, precisou percorrer mais de 8 mil quilômetros para realizar um sonho de criança: jogar futebol. O lateral direito joga no SV Robinhood, de Amsterdã, capital da Holanda, na quarta divisão do Campeonato Holandês e, recentemente, a equipe conseguiu o acesso para disputar a terceira divisão na próxima temporada. 

O sonho de Andrey começou nas ruas do bairro São José, Zona Leste de Manaus, jogando com os amigos. Logo o interesse pelo futebol passou a ser mais do que uma brincadeira ele começou a jogar em escolinhas de futsal de Manaus. Não demorou muito para Andrey trocar as quadras pelos campos. Jogou nas categorias de base do Nacional, onde ficou até 2014. Ele chegou a treinar na equipe profissional, mas não foi aproveitado. Sem oportunidades em Manaus, ele foi para Roraima, onde jogou pelo Grêmio Atlético Sampaio (GAS) por um semestre. 

Em seguida, foi para o Ypiranga, do Amapá. Sem espaço no clube, ele voltou para Manaus. De volta à capital Baré, ele treinou no Fast, até que apareceu a proposta para jogar na Holanda. “A proposta da Holanda apareceu devido ao meu agente de futebol. Ele acertou tudo e eu vim para cá”, disse.
O período de adaptação foi um pouco difícil no começo. Principalmente por causa do clima e do idioma, mas que ele conseguiu tirar de letra.

“No começo foi um pouco difícil nos treinos. O preparador físico falava uma coisa e eu fazia outra, mas fui aprendendo e já estou falando bem o inglês. Já entendo tudo, as instruções do jogo. Com o frio já estou adaptado. Cheguei em uma época bem fria aqui”, declarou.

Recebendo 800 euros (cerca de 3 mil reais), ele fala que na Holanda tem uma vida confortável e tranquila.
“A vida aqui é ótima. A qualidade de vida é excelente. Algo que nunca tive no Brasil, em termos de tudo. Em um clube da quarta divisão temos uma ótima estrutura”, comentou. 

O contrato com o time é de um ano, mas ele espera que esse seja apenas o começo de sua carreira no Velho Continente.
“Eu espero me firmar pelo cenário holandês, ou ir para outro clube aqui na Europa mesmo”, finalizou.