Publicidade
Esportes
Craque

Desfalcado, Santos empata com Botafogo na Vila Belmiro e continua longe do G4

Com vários desfalques, o Santos teve mais uma má notícia no primeiro tempo. O zagueiro Edu Dracena, que estava voltando de lesão, se machucou 18/07/2012 às 17:39
Show 1
Vitor Junior e Léo disputam bola na Vila Belmiro
Lancepress! São Paulo (SP)

De seu camarote, na Vila Belmiro, Pelé viu os 90 minutos. A noite foi do Rei...dos empates. Agora com sete igualdades no Brasileirão (cinco por 0 a 0), o Santos parou no Botafogo na noite desta quinta-feira, em jogo válido pela décima rodada, e segue estagnado na competição.

Sem o trio olímpico (Rafael, Ganso e, claro, Neymar), além de Juan, que foi expulso contra o Internacional, Muricy Ramalho levou a campo o que tinha de melhor para tentar a segunda vitória na competição. Já Oswaldo de Oliveira não pôde contar com o atacante Elkeson, que se lesionou contra o Fluminense. Após sete anos fora do país, onde atuou em clubes da Turquia e Japão, o atacante Rafael Marques fez a sua estreia pelo Fogão.

O PRIMEIRO TEMPO

Ainda sem Clarence Seedorf, que deve estrear na próxima rodada, o Botafogo viu um jogador do Santos, logo nos primeiros minutos, dar um lançamento típico do holandês: Durval. De zagueiro para zagueiro, ele encontrou Edu Dracena livre dentro da área. De tão improvável, o lance teve um fim ainda mais inusitado. Sem conseguir dominar a bola, o capitão do Peixe machucou o joelho ao se apoiar no chão, sendo substituído imediatamente por Bruno Rodrigo.

Sem dinâmica, o Peixe não conseguia se organizar para atacar, enquanto o trio de meias do Botafogo, formado por Vitor Júnior, Andrezinho e Fellype Gabriel, ficava sempre no campo ofensivo do rival. Aos 35 minutos,o camisa 11 acertou o travessão de Aranha em bonito chute de fora da área.

Sem se abater, o clube paulista respondeu. Em contra-ataque armado por Dimba, Miralles chutou forte e Jefferson deu rebote. Na dividida entre o argentino e o goleiro, a bola saiu em escanteio. Após a cobrança, Bruno Rodrigo cabeceou firme e obrigou outra elástica defesa do botafoguense.

Antes do término da primeira etapa, que terminou mesmo em 0 a 0, Márcio Azevedo deu chute com bastante efeito de fora da área, obrigando Aranha a se esticar para afastar o perigo.

O SEGUNDO TEMPO

O Peixe ganhou outro desfalque no intervalo. De Saint Albans (ING), onde a Seleção Brasileira se prepara para as Olimpíadas, Neymar anunciou no Twitter que ia dormir, deixando de lado o resultado da partida do seu time no Brasil. Ele não perdeu nada...

Sem mudanças, os times voltaram com a mesma postura para a segunda etapa. Logo aos cinco minutos, a rede até balançou, mas Miralles estava impedido ao receber lançamento dentro da área.

Entre chutes de fora da área das duas equipes, com Andrezinho e Renato para o lado do Botafogo e Bruno Peres para o lado do time da baixada santista, o jogo seguia bastante gelado.

Para tentar mudar o panorama, os treinadores apostaram nos jovens João Pedro, Victor Andrade e Cidinho. O jogo até ficou mais corrido, mas os gols seguiram sem sair. Aos 41 minutos, o botafoguense recebeu passe de Vitor Júnior e ficou na cara do gol, mas Adriano o desarmou antes do chute. Os santistas também criaram oportunidades, mas o placar seguiu mesmo 0 a 0.

Na próxima rodada, o Santos visita o Vasco, sábado, às 18h30, em São Januário, e o Botafogo recebe o Grêmio no dia seguinte, no mesmo horário, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 X 0 BOTAFOGO

Local: Vila Belmiro, Santos (SP)

Data-Hora: 18/7/2012 - 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)

Auxiliares: Marcio Eustaquio (Fifa-MG) e Crishian Sorence (GO)

Renda e público: R$ 156.650,00 / 7.069 pagantes

Cartões amarelos: Miralles, Felipe Anderson (SAN); Antônio Carlos (BOT)

SANTOS: Aranha, Bruno Peres, Edu Dracena (Bruno Rodrigo, aos 10'/2ºT), Durval e Léo; Adriano, Arouca, Henrique e Felipe Anderson; Dimba (João Pedro, aos 21'/2ºT) e Miralles (Victor Andrade, aos 30/2ºT). Técnico: Muricy Ramalho.

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Renato, Lucas Zen, Vitor Júnior, Andrezinho e Fellype Gabriel (Cidinho, aos 37'/2ºT); Rafael Marques (Willian, aos 42'/2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira.