Publicidade
Esportes
Craque

Desfalcado, Vasco está cauteloso e não definiu elenco para enfrentar o Coritiba

O treinador Cristóvão Borges garante ainda não ter decidido quem vai entrar na equipe titular para enfrentar o Coritiba, nesta quinta-feira (16), às 20h 16/08/2012 às 09:32
Show 1
Incerteza. Alecsandro joga, mas Felipe ainda é dúvida no elenco contra o Coxa
Jornal A Crítica Manaus (AM)

As lesões de Eder Luis e Carlos Tenorio reduziram as já poucas opções de Cristóvão Borges para o ataque. O treinador garante ainda não ter decidido quem vai entrar na equipe titular para enfrentar o Coritiba, nesta quinta-feira (16), às 20h. Mas admite que Felipe e Wiliam Barbio são os candidatos. Com Barbio, o Vasco manteria seu esquema de três homens de frente. Caso a opção seja por Felipe, a entrada de um homem no meio-campo deslocaria Carlos Alberto pa ra atuar ainda mais perto de Alecsandro no ataque.

Cristóvão procurou não dar pistas, mas mostrou o benefício de uma possível mudança numa equipe visada pelos adversários. “Tenho essas duas alternativas. Mas também é importante contar com opções diferentes. Nesse campeonato todo mundo se conhece muito bem, então, às vezes, se faz necessário mudar para vencer uma forte marcação”, avaliou o treinador vascaíno.

Dessa forma, o Vasco deve enfrentar o Coritiba com a seguinte formação: Fernando Prass, Auremir, Douglas, Fabrício e William Matheus; Nilton, Wendel, Juninho e Felipe (Wiliam Barbio); Carlos Alberto e Alecsandro.

O lateral Jonas, de 25 anos, está regularizado e deverá ficar no banco de reservas. A estreia, portanto, pode acontecer justamente contra seu ex-clube.

Embora não concorde com o termo “recuperação”, o elenco parece disposto a encarar a pressão para voltar à liderança, após somente uma vitória em quatro compromissos.

O revés para o Atlético-MG, no domingo, afastou o Vasco do Galo por quatro pontos. E o Fluminense também ultrapassou o rival carioca.

Nada de ‘recuperação’

Após um mês e meio, e nove rodadas, o Vasco voltou a conviver com o clima de uma partida pós-derrota. A preparação para o jogo contra o Coritiba foi pautada em cima do placar de 1 a 0 a favor do Atlético-MG, no último domingo, e a consequente queda da segunda para a terceira posição no Brasileirão. No entanto, em São Januário, há a rejeição pela palavra recuperação, embora o técnico Cristóvão Borges admita que o último compromisso aumente a carga de responsabilidade.

“Há pressão, mas nós vivemos sob pressão, e todos aqui estão acostumados com isso. Claro que ninguém deseja essa situação, então vamos buscar a vitória”.