Publicidade
Esportes
Craque

‘Deve sair’: Ronaldo é a favor da saída de Del Nero e pede mudança de postura na CBF

O “Fenômeno” falou do ambiente conturbado na entidade que acaba influenciando negativamente na Seleção Brasileira. O ex-atacante pediu punição aos corruptos e total reconstrução do futebol nacional 26/11/2015 às 12:27
Show 1
Ronaldo disparou contra CBF e se disse a favor da saída de Del Nero do comando da entidade.
Reuters São Paulo (SP)

O ex-atacante Ronaldo defendeu nesta quarta-feira (25) uma mudança de postura e no comando da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e acredita que o ambiente "conturbado" da entidade afeta a seleção brasileira.

"Eu acho que interfere diretamente. A gestão de um clube ou de uma confederação tem que ser profissional, transparente. Uma instituição séria não pode estar envolvida em fraudes ou atos de corrupção", disse o ex-jogador em entrevista à Reuters durante evento da Poker Stars em um hotel de São Paulo.

"Um primeiro passo para a gente moralizar o futebol brasileiro é pôr profissionais de qualidade e exigir sempre transparência nas gestões... O que precisa na CBF é esclarecer tudo o que as pessoas têm dúvida."

O mundo do futebol está mergulhado em uma crise desde o fim de maio, quando dirigentes foram presos na Suíça sob acusações de corrupção, entre eles o ex-presidente da CBF José Maria Marin, que foi extraditado para os Estados Unidos e cumpre prisão domiciliar.

Desde então, o sucessor de Marin, o atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, tem evitado viagens ao exterior em meio a investigações nos EUA e na Suíça sobre irregularidades no futebol. Del Nero nega que tivesse conhecimento de qualquer problema na CBF e alega que está se dedicando ao futebol brasileiro.

Saída de Del Nero

Para Ronaldo, Del Nero deve deixar o cargo. "Eu acho que (Del Nero) deve sair. Ele tem evitado de ir aos jogos, parece que está fugindo de alguma coisa", afirmou.

O escândalo no futebol atingiu o presidente da Fifa, Joseph Blatter, que foi suspenso por 90 dias junto com o chefe da Uefa, órgão que controla o futebol europeu, Michel Platini, na pendência de uma investigação completa.

Atualmente um empresário, Ronaldo afirmou que não tem a "pretensão" de virar dirigente ou ter um cargo na CBF, e defendeu uma reconstrução das entidades de futebol.

"Que os culpados sejam punidos e que tenha um movimento não só para encontrar os corruptos e os maus gestores, mas um movimento para recomeçar. A gente tem que pensar na reconstrução de um todo", disse ele.